Publicidade

23 de Maio de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 
Alunos formavam fila para entrar no restaurante
Alunos formavam fila para entrar no restaurante
Antes do ato, servidores discursaram na porta do estabelecimento
Antes do ato, servidores discursaram na porta do estabelecimento

Os servidores técnico administrativos da UFJF realizaram nesta quinta-feira (22) um "roletaço" no Restaurante Universitário (RU) do campus. O ato de protesto, que liberou a entrada sem pagamento no RU, foi uma alternativa encontrada pela categoria, em greve há 68 dias, à resistência dos alunos em aceitar o fechamento do restaurante. Nas últimas semanas, quando o comando de greve dos servidores interrompeu as atividades do setor, estudantes chegaram a ocupar o local em protesto contra a medida. A Administração Superior da UFJF, orientada pela Procuradoria Federal, deliberou a reabertura parcial do RU. Antes do roletaço, pela manhã, alguns servidores discursaram sobres os motivos do ato e distribuíram panfletos explicando as motivações da greve. Os estudantes, desta vez, apoiaram a ação.

"Essa ação é para mostrar aos alunos que a greve não é contra eles e sim contra o descaso do Governo (federal) para com a categoria", afirmou o coordenador-geral do Sindicato dos Trabalhadores Técnico Administrativos das Instituições Federais de Ensino do Município de Juiz de Fora (Sintufejuf), Paulo Dimas. Durante a reunião com os estudantes, antes de liberar a roleta, os servidores expuseram aos alunos os motivos pelos quais são contra a terceirização nas universidades, dentre os quais está a perda na qualidade dos serviços prestados na instituição. Os profissionais requerem junto ao Ministério da Educação (MEC) a fixação de uma data base, a fim de garantir aumento salarial superior à inflação, além de melhores vencimentos. Ambas as pautas, no entanto, foram negadas pelo Governo federal na última quarta-feira, em comunicado encaminhado ao comando de greve.

Para os estudantes, a proposta foi uma forma de agregar à greve o apoio da classe estudantil. "Fechando o RU, os servidores estão colocando os estudantes contra eles. Com o roletaço, é uma forma deles conseguirem o nosso apoio", disse Eduardo Gonzaga de Souza, 19 anos, aluno do curso de medicina. O secretário-geral do Diretório Acadêmico dos Estudantes (DCE) e aluno do curso de ciências sociais, Victor Cezar Rodrigues, argumentou que a ação conjunta dos servidores com o movimento estudantil "reflete na valorização do servidor público". Segundo Paulo Dimas, 500 usuários, além do público habitual, almoçaram no restaurante, totalizando a distribuição de cerca de quatro mil refeições.

Por nota, a UFJF informou que irá mensurar as dimensões e consequências da ação para avaliar as providências a serem tomadas posteriormente. A universidade reiterou, ainda, o fato de que respeita integralmente a autonomia e a legitimidade dos movimentos e lutas das categorias que formam a comunidade universitária.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor de fechamento de pista em trecho da Avenida Rio Branco para ciclovia nos fins de semana?