Publicidade

05 de Maio de 2014 - 13:20

Por Tribuna

Compartilhar
 
Estimativa para esta segunda era de quatro mil usuários
Estimativa para esta segunda era de quatro mil usuários

Atualizada às 21h

Após as manifestações recentes de estudantes, o Restaurante Universitário (RU) voltou a funcionar parcialmente nesta segunda-feira (5). Fechado desde o dia 17 de março, quando teve início a greve dos servidores da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), a unidade do campus voltou a servir almoço das 11h às 14h, de segunda a sábado. A unidade do Centro, entretanto, permanece fechada.

A reabertura parcial foi deliberada pela reitoria na semana passada em face de parecer da Procuradoria Federal, que considera o restaurante como serviço essencial, assim como as bibliotecas central e setoriais, que também funcionam em regime parcial. O pedido da procuradoria respalda-se na legislação vigente, consolidada no Supremo Tribunal Federal (STF), de que no curso da greve, serviços desta natureza deverão funcionar com 30% de sua capacidade.

Coordenadora do RU, Mariza Pires Dessupoio informou que o primeiro dia transcorreu dentro da normalidade. "Estamos trabalhando com 30% do pessoal e só abrindo para o almoço, mas está tudo fluindo bem", garantiu. Edson Souza, proprietário da Diamantina Bistrô e Cozinha Industrial, empresa terceirizada que presta serviços para o restaurante, disse que o público esperado neta segunda era de dois a quatro mil estudantes. "O público médio diário é de dois mil a 2.500 estudantes, mas após as manifestações via redes sociais, a estimativa hoje (segunda) era de quatro mil usuários. Fizemos comida para cinco mil."

Para garantir o direito à greve dos técnicos administrativos, o RU, além de não retornar em sua unidade no Centro, não voltou a servir café da manhã e jantar. Nas bibliotecas, por outro lado, o funcionamento será em horário reduzido. A unidade central vai funcionar entre 12h e 18h, ao passo que as setoriais operarão em horários variados. Em nota, a reitoria informou que vai continuar atuando como mediadora na busca por soluções que atendam as demandas de todos os segmentos da universidade durante este período de greve dos técnico-administrativos.

 

Greve dos servidores

Há quase 50 dias de greve, os técnicos administrativos da UFJF, que cuidam de repartições como o RU, serviços das pró-reitorias e das bibliotecas, estão parados por melhores salários e pela progressão dos profissionais dentro do plano de carreira. Eles reivindicam ainda o pagamento de benefícios a aposentados da categoria e a fixação de uma data base que garanta correções salariais anuais acima da inflação. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos das Instituições Federais de Ensino no Município de Juiz de Fora (Sintufejuf), que coordena o comando de greve, a reabertura se deu por decisão judicial e vai de encontro à vontade dos profissionais.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o subsídio do Governo vai alavancar a aviação regional?