Publicidade

06 de Maio de 2014 - 20:19

Sinpro e Sinserpu se reúnem com secretários municipais. Nesta quarta é a vez do Sindicato dos Médicos

Por Tribuna

Compartilhar
 

As negociações referentes à campanha salarial do funcionalismo público municipal tiveram início nesta terça-feira (6), quando vários integrantes do secretariado do prefeito Bruno Siqueira (PMDB) se reuniram com representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sinserpu) e do Sindicato dos Professores. As lideranças das duas categorias trataram os encontros como um movimento inicial, em que a pauta de reivindicação protolada por cada categoria junto ao Executivo foi apresentada de forma detalhada. As duas entidades sindicais aguardam a confirmação de uma nova rodada de conversas para a semana que vem, enquanto o Sindicato dos Médicos terá seu primeiro encontro com a Administração nesta quarta-feira.

"Nem discutimos índices. Neste primeiro encontro, tentamos esclarecer cada tópico que integra a pauta", explicou Amarildo Romanazzi, presidente do Sinserpu. Entre os principais pleitos da categoria estão a reposição inflacionária dos últimos 12 meses, reajuste de 10% referentes à recomposição salarial e mais 5% de ganho real. Os professores, que têm uma assembleia no próximo dia 15, onde será votado um indicativo de greve, possuem uma pauta com 20 itens e lutam pelo pagamento integral do piso de R$ 1.697,37 previsto por legislação federal. O Sinpro desconsidera o argumento de proporcionalidade defendido pelo Executivo. A Lei do Piso define que a jornada máxima dos docentes é de 40 horas semanais. Em Juiz de Fora, a carga horária é de 20 horas.

 

Diálogo aberto

Nas discussões desta terça-feira, representaram o Município a titular da Secretaria de Administração e Recursos Humanos (SARH), Andréia Goreske; o secretário da Fazenda, Fúlvio Albertoni; e a de Planejamento e Gestão, Elisabeth Jucá. Também estiveram presentes o procurador-geral do Município, Leonardo Guedes, e o subsecretário de Pessoas da SARH, Alexei Von Randow. A reunião com os professores contou ainda com a participação do secretário de Educação, Weverton Vilas Boas de Castro.

"É proposta da Administração manter-se aberta ao diálogo, e o início das negociações reforça essa intenção, quando a PJF se coloca para ouvir as reivindicações dos sindicatos para, dentro dos limites orçamentários e financeiros, chegar a um denominador comum que seja bom para a Prefeitura, para o servidor e para a cidade" Neste sentido, a Prefeitura tem um encontro agendado com o Sindicato dos Médicos para esta quarta e mantém ainda negociações individuais com representantes de outras categorias como engenheiros e odontologistas.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você confia nas pesquisas eleitorais?