Publicidade

09 de Abril de 2014 - 18:01

Por Tribuna

Compartilhar
 

O vereador de Miraí, da cidade a cerca de 160 quilômetros de Juiz de Fora, Roseni Miranda Dutra (Partido Solidariedade) foi afastado do cargo nesta quarta-feira (9). O parlamentar é suspeito de desvio de verbas e de ter contratado empresas fantasmas durante o período em que foi presidente da Câmara Municipal, no último mandato. A decisão em caráter liminar foi assinada pelo juiz Marcelo Alexandre do Valle Thomaz no dia 2 de abril, mas, de acordo com o presidente da Câmara, Marcilei Carlos dos Santos, o Legislativo só foi comunicado oficialmente nesta quarta-feira (9), quando cumpriu a decisão da Justiça comum. "Além do Judiciário, a Câmara Municipal também está apurando as denúncias por meio de três CPIs", explicou o presidente. A posse do suplente, Osvaldo Alves Felipe, está marcada para esta quinta-feira, às 15h.

Roseni Miranda foi eleito em 2012 pelo PMDB para seu quarto mandato consecutivo, tendo migrado para o Solidariedade (SDD) em 2013. De acordo com o despacho do juiz Marcelo Alexandre do Valle Thomaz, "as irregularidades apontadas são realmente muito graves". O juiz afirma que as informações relativas ao CNPJ e aos endereços das empresas contratadas pelo ex-presidente da Câmara indicam a existência de fraude. A decisão do magistrado deferiu ainda o pedido do Ministério Público de indisponibilidade de bens do vereador para que haja garantia de eventual ressarcimento ao erário. Cabe recurso da decisão. A Tribuna tentou falar com o vereador afastado, mas não conseguiu contato nos telefones celulares dele. Até o início da noite desta quarta, as ligações da reportagem não foram retornadas.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o subsídio do Governo vai alavancar a aviação regional?