Publicidade

27 de Dezembro de 2013 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Vigilantes contratados pela empresa JKMG Vigilância Privada, que prestam serviço na UFJF, se queixam novamente de problemas relacionados ao pagamento dos vencimentos e outros benefícios. Nesta quinta-feira (26), dois servidores relataram que o depósito referente ao mês de novembro havia sido feito no dia 19, entretanto, não houve acerto do 13° salário. "Uma parte dos trabalhadores chegou a receber a parcela de R$ 500, que não é nem metade do nosso benefício", ressalta um dos vigias, que preferiu não ser identificado. Ele informa ainda que, se a situação não for regularizada, há possibilidade de não haver efetivo na virada do ano. "Cerca de oito servidores não compareceram ao trabalho no Natal", comentou.

A Tribuna tentou o contato com o Sindicato dos Vigilantes de Juiz de Fora, a JKMG e a universidade, mas não conseguiu o posicionamento oficial de nenhuma das partes. O problema envolvendo os terceirizados existe desde 2009, mas se agravou no começo do mês, quando os contratados não receberam o pagamento de salário, 13° e benefícios. No dia 13, representantes do sindicato se reuniram com a UFJF para a relatar a situação, sinalizando a suspensão das atividades caso os problemas não fossem solucionados até o dia 19. Na ocasião, a UFJF emitiu nota dizendo que havia notificado a JKMG junto à Justiça do Trabalho, inclusive, que os prazos de pagamento relacionados à empresa estavam em dia.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?