JF. sexta-feira 24 mar 2017
OUÇA AGORA
Publicidade
29 de dezembro de 2016 - 08:55

Radar

Por Tribuna

Patente alta


A Audi revelou os primeiros esboços do seu futuro utilitário topo de linha, o Q8. O modelo, que já tem a apresentação conceitual marcada para o Salão de Detroit, chegará para apimentar a briga dos já consagrados BMW X6 e Mercedes-Benz GLE cupê. O conceito que será exibido em Detroit é bem próximo da versão final a ser produzida em série, que reunirá bom espaço interno e o design de utilitário com aparência cupê. O protótipo traz uma dianteira imponente, com grade composta por uma peça inteiriça octogonal. Muitos dos elementos de design do Q8 são inspirados nos veículos da marca da década de 1980.

Preparando novidades

A Kia se prepara para lançar a nova geração do seu subcompacto Picanto. A marca revelou os primeiros desenhos, que mostram uma evolução no visual do hatch, com desenho um pouco mais invocado que o da geração anterior. O modelo vai seguir a identidade visual da marca e ficar com o desenho mais parecido com outros hatches da marca, como o Rio e o Cee’d. Dentro, os desenhos apontam para uma cabine mais moderna que a atual, com sistema multimídia e ar-condicionado automático. A terceira geração do Picanto é esperada para meados de 2017.

Mobilidade inadequada

A Lexus convocou os proprietários brasileiros do utilitário NX200t para corrigir um problema no modo automático do freio de estacionamento. Um erro na programação do equipamento faz com que o crossover não fique parado quando deveria, movimentando-se de forma perigosa caso alguma marcha esteja engrenada. Ao todo, são 515 unidades afetadas. O defeito ocorre nos carros fabricados entre 5 de março de 2014 e 7 de dezembro de 2016. Para corrigir o problema, a Lexus vai reprogramar o módulo de controle dos freios.

Na fila

A Suzuki vai mostrar um novo jipe no Salão de Xangai, na China, que acontecerá em abril próximo. E tudo indica que se trate da nova geração do Jimny – que deverá ser produzida no Brasil. Uma das possibilidades é que a carroceria passe a ser em monobloco, no lugar de utilizar chassi – caso do modelo atual. Isso, no entanto, priorizaria sua utilização e conforto na cidade, enquanto uma das principais vantagens do Jimny atual é a boa capacidade off-road.

De mudança

Foi só o Departamento de Veículos a Motor da Califórnia vetar os testes da Uber com automóveis semiautônomos para a empresa de transporte alternativo migrar sua frota de Volvos XC90 para o Arizona. Tudo aconteceu porque uma das 16 unidades do SUV utilizadas pela Uber foi flagrada, em vídeo, avançando um sinal vermelho. A Uber também realiza testes na cidade de Pittsburgh, na Pensilvânia.

Acordo vantajoso

A nova geração do sedã médio Toyota Corolla pode receber motores desenvolvidos pela BMW, segundo a imprensa japonesa. Uma parceria assinada pelas duas marcas garantiria a novidade para o três volumes em sua próxima mudança, programada já para 2018. O propulsor da fabricante bávara seria destinado a uma versão de topo esportiva.

Tráfego sustentável

A primeira estrada solar do mundo, a Wattway, já está sendo utilizada na França. Inaugurada na semana passada, ela foi construída em dois meses e, num trecho de apenas 1 quilômetro, conta com 2.800 metros quadrados de painéis capazes de gerar 280 MWh por ano. A novidade deve receber, por dia, mais de 2 mil automóveis. E, durante dois anos de testes, fornecerá energia para a iluminação pública da cidade de Tourouvre, que tem aproximadamente 5 mil habitantes, na região da Normandia.

Ponto no pós-venda

Com a venda de 50 programas de manutenção Premium para a produtora de grãos Risa S/A, a Scania encerrou 2016 com a maior venda de planos dessa categoria no ano. A frota em questão, adquirida em 2014, é composta por 50 caminhões R 440 6X4 que transportam grãos e fertilizantes com composições de nove eixos (rodotrem) e atuam nos estados do Maranhão, Ceará e Piauí. O destino mais comum das viagens é o Porto de Itaqui, em São Luís, no Maranhão, de onde a soja e o milho são exportados para a China, o principal mercado externo da empresa. Com o programa de manutenção Premium, o cliente só paga o quilômetro rodado, sem valor mínimo exigido e, consequentemente, sem custos inesperados.

Publicidade


*

Restam 500 digitos

 

Top