JF. sexta-feira 23 jun 2017
OUÇA AGORA
Publicidade
20 de abril de 2017 - 19:23

Sem lesões no Estadual

Com poucos atletas no departamento médico no Mineiro, trabalho físico é mantido no Carijó para a Série C para evitar problemas vividos no Brasileiro de 2016
Por Bruno Kaehler
(Foto: Olavo Prazeres)

(Foto: Olavo Prazeres)

O rebaixamento do Tupi na Série B de 2016 foi marcado – e também justificado, em parte – pelo alto número de lesões diante de deficitária estrutura do clube. Logo, uma das prioridades do Alvinegro para a Série C este ano é justamente evitar nova fragilidade neste âmbito. Para isto, dar sequência no processo que já colheu bons resultados é o foco do clube. Isto porque, agora sob comando do preparador físico Luis Augusto Alves, ao lado do auxiliar Juninho, não houve um diagnóstico sequer de lesão muscular no elenco em todo o Estadual.
“Houve fratura, contusões por trauma e entorses, mas muscular, que é muito comum no atleta de futebol, conseguimos passar em branco no Mineiro. Vimos que o clube passou por isso na Série B, um dos fatores determinantes no rebaixamento. Muitos jogadores que vieram de fora e lesões, o que compromete demais o trabalho, sobretudo em uma equipe do interior, de elenco limitado e que precisa de todos à disposição”, explica Luis, esclarecendo, em seguida, a metodologia implementada.

“Realizamos muito trabalho preventivo durante a pré-temporada e o campeonato, e de reforço muscular na academia, onde acredito bastante que prevenimos lesões. O trabalho de força fazíamos lá, mas também no campo. Creio muito nesse trabalho de prevenção de lesões”, analisa o preparador.

Estratégia definida

Diferente campeonato, mesma filosofia de preparação física. Para que o baixo índice de lesões seja mantido, o trabalho também será embasado nas escolhas feitas no início do ano. Projetando a terceira divisão nacional, campeonato mais extenso que o Mineiro, com início em 13 de maio e fim da primeira fase apenas em setembro, novamente as atividades com bola devem ser repetidas, entre outros pontos antecipados por Luis.

“Nossas sessões de trabalho físico serão pautadas nos trabalhos de força e preventivo, porque sabemos que é o que faz a diferença lá na frente. Vamos continuar nessa linha também desenvolvendo os exercícios com bola ao lado do treinador, como já iniciamos nessa semana”, revela.

Publicidade


*

Restam 500 digitos

 

Top