Publicidade

19 de Dezembro de 2013 - 07:00

Compartilhar
 

CASOS DE FAMÍLIA

De folga da TV desde "Cheias de charme", Polliana Aleixo voltará às novelas em um papel polêmico. Na próxima trama das nove, "Em família", escrita por Manoel Carlos, ela dará vida à adolescente Bárbara, que sofre com as constantes pressões para estar sempre bonita de sua mãe Shirley, interpretada por Viviane Pasmanter. "A mãe dela é uma mulher muito vaidosa. Ela será muito humilhada", adianta. Para compor a complexa jovem, Polliana se dispôs a engordar 4kg, parou com os exercícios aeróbicos e relaxou com a alimentação, abrindo espaço para pães e chocolate. "Quando conheci o Manoel Carlos, percebi que ele esperava que eu fosse mais gordinha. Decidi que era importante para a personagem", afirma ela, que, aos 17 anos, não se abalou com os quilos a mais. "Estar mais gordinha me tirou da zona de conforto, perdi a maioria das minhas roupas, mas eu continuo sendo a mesma pessoa. Me propus a isso, então não é algo que mexa comigo", completa. Na TV desde os 11 anos, a atriz está acostumada a dar vida a personagens com conflitos dramáticos no núcleo familiar. "A maioria dos meus papéis tinha pais bem complicados. Espero ansiosamente pelas cenas de Bárbara", torce ela, que cresceu assistindo aos folhetins de Manoel Carlos. "Muitas cenas das novelas dele me marcaram. É um privilégio estar em um trabalho dele", valoriza.


LINHA TÊNUE

O amor e o ódio são dois sentimentos que irão caminhar lado a lado em "Noite de arrepiar". Escrita por Bosco Brasil, a produção irá mostrar a relação complicada entre Matheus e Isabel, interpretados por Silvio Guindane e Veronica Debom. Os dois são apaixonados um pelo outro, mas deixam suas adversidades falarem mais alto e não dão o braço a torcer para um romance. Dirigido por Rudi Lageman, o especial vai ao ar no dia 22 de dezembro.


FORA DA ORDEM

O elenco de "Além do horizonte'' vem sofrendo com as constantes mudanças no roteiro da trama de Carlos Gregório e Marcos Bernstein. Cenas já gravadas estão indo para o lixo e novas sequências estão sendo realizadas para complementar a história. Alguns atores foram até o Projac, complexo de estúdios da Globo, localizado na Zona Oeste do Rio de Janeiro, e saíram sem gravar nada por conta das mudanças de última hora. O folhetim sofre com a baixa audiência, com média de 19 pontos.


DESPEDIDAS

Mônica Iozzi está oficialmente fora do "CQC" em 2014. Desde 2009 na produção, a repórter se despediu da trupe de Marcelo Tas essa semana, durante o jantar de confraternização. Mônica ainda deve aparecer no programa especial de Natal, ao vivo, no dia 23, e no do dia 30, com os melhores momentos do ano. A humorista pretende se dedicar à carreira de atriz.


MISTURA FINA

O "Sai do chão", novo programa musical da Globo, contará com grandes nomes da música atual. Com estreia prevista para o dia 5 de janeiro, seis jovens cantores de diferentes ritmos, como samba, sertanejo, funk e pop, conduzem a produção, um a cada semana. ''Fizemos o cruzamento dos mais diversos estilos musicais, com nomes que atingem o público mais popular do país. Eles são muito diferentes, mas fazem com o público a mesma coisa: animam e deixam a energia lá em cima'', afirma Luiz Gleiser, diretor de núcleo. Participam do projeto Anitta, Tiaguinho, Jorge & Mateus, Paula Fernandes, Naldo Benny e Luan Santana.


GENTE QUE CHEGA

A trama de "Amor à vida" está chegando ao fim. Ainda assim, novos personagens irão integrar o elenco da novela de Walcyr Carrasco. Em breve, Francisco Cuoco fará uma participação como o pai do milionário Ignácio, interpretado por Carlos Machado. O personagem aparecerá para conhecer a nova noiva do filho, Gigi, papel de Françoise Fourton. O último capítulo do folhetim deve ir ao ar no dia 31 de janeiro.


RÁPIDAS

Hoje, o "The Voice Brasil'' entra na em sua semifinal.

Nesta quinta, o "Conexão repórter" mostra as histórias mais marcantes de 2013.

Amanhã, a Record exibe o episódio "Alimentando a mente", da sétima temporada de "CSI: NY".


FOI BEM

A entrevista do professor Pasqualle no "Agora é tarde". Danilo Gentili apresentou outro lado do famoso professor e esclareceu dúvidas sobre a prorrogação do novo acordo ortográfico.


FOI MAL

A enrolação das sequências da morte de Glauce, interpretada por Leona Cavalli em "Amor à vida". O capítulo inteiro foi composto por lamentações e gritos sem sentido. Todo o esticamento da trama só tornou o clímax da história sem graça.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você tem percebido impacto positivo das operações policiais nas ruas da cidade?