Publicidade

20 de Dezembro de 2013 - 07:00

Compartilhar
 

MUDANÇA DRÁSTICA

Marcella Muniz teve de adiar suas férias, após ''Dona Xepa", por um pequeno período. Ainda enquanto estava envolvida nas gravações do remake de Gustavo Reiz, a atriz foi convidada por João Camargo para participar da minissérie "Milagres de Jesus", da Record, como a submissa Judith do episódio "O leproso de Genesare". "Eu vinha de um personagem cômico, e foi muito bom pular para algo dramático. O João me falou que um é papel de presença forte. Logo me encantei", lembra. Na trama, ela interpretará a esposa do personagem de Milhem Cortaz que contrai lepra e precisará abandonar a cidade em que vive. "É uma mulher de família. Totalmente submissa como todas as esposas naquela época. Gravei com barriga falsa. Foi muito emocionante", explica a atriz, que encarnou uma série de sequências dramáticas. "Fiquei quatro horas chorando para a cena do parto. Foi tenso", completa. Em sua primeira minissérie épica, Marcella passou por um longo período de composição para sua personagem, com workshops e palestras. ''Tivemos um tempo enorme de preparação. É um trabalho deslumbrante. Utilizamos câmara de cinema. Fiquei extasiada", valoriza. A atriz viajou para o Piauí para gravar parte da produção. Apesar da animação com o trabalho, Marcella enfrentou alguns percalços. "Tivemos algumas dificuldades com o tempo e a areia nos olhos", afirma.


LAÇOS DE SANGUE

O velho e batido amor proibido entre primos será a história principal de "Em família", próxima novela das nove. Criados como irmãos, Laerte e Helena, interpretados por Guilherme Leicam e Bruna Marquezine, na segunda fase da trama, terão de enfrentar a fúria de suas famílias, que farão de tudo para separar o casal apaixonado. No entanto, a revelação de um crime contra Laerte no dia de seu casamento com Helena faz com que o casal fique separado por anos. Já na terceira fase do folhetim, os dois se reencontram. Laerte, agora vivido por Gabriel Braga Nunes, se apaixona por Luiza, filha de Helena, interpretadas por Bruna Marquezine e Julia Lemmertz. A trama tem estreia prevista para 3 de fevereiro.


TUDO EM ORDEM

Os baixos índices de audiência de "Pecado mortal" não alteraram o cronograma de Carlos Lombardi. O autor segue trabalhando com o número de 150 capítulos, ao todo, para fechar o folhetim. Ou seja, não há chances de a novela ser encurtada ou esticada.


DICAS DE UM SEDUTOR

José Mayer será alçado ao posto de "garanhão" mais uma vez na nova série da Globo, "Doctor Pri". Na história escrita por Aguinaldo Silva, o ator dará vida a Rogério, sedutor marido da protagonista Priscila, interpretada por Gloria Pires. O personagem, que manterá diversos casos extraconjugais, terá uma amante misteriosa que terá sua identidade revelada no episódio final da produção. O último trabalho de José Mayer foi em "Saramandaia".


BARRADO

Danilo Gentili teve seu especial de Natal vetado pela Band. O programa, que já havia sido gravado há alguns dias, foi considerado de "mau gosto" pelos executivos do canal. O talk show reuniu convidados nonsense para uma ceia e um bate-papo com direito a Papai Noel, no caso o próprio apresentador. Participaram da edição a socialite Heloisa Faissol, a cantora e dançarina Inês Brasil, o radialista Diguinho Coruja e o humorista Rey Biannchi.


NA TV

A Globo definiu para o dia 1º de janeiro a data de exibição da minissérie "O tempo e o vento". Dirigido por Jayme Monjardim, o filme foi adaptado para a TV e irá ao ar em três episódios. Fernanda Montenegro, Thiago Lacerda, Marjorie Estiano e Cleo Pires estão no elenco. A produção é baseada em uma série literária de Erico Verissimo, iniciada em 1949 com o livro ''O continente'', seguido pelas obras ''O retrato'', de 1951, e ''O arquipélago'', de 1961.


RÁPIDAS

Vai ao ar, hoje, o último episódio da série "A mulher do prefeito".

Amanhã, Marcos Mion apresenta o "Legendários" especial de Natal.

Neste sábado, em "Zorra total", Nomealda recebe o Papai Noel.


FOI BEM

A última temporada de "Amor & sexo''. O programa, que estava frio e sem graça nos últimos anos, ganhou nova roupagem e abordou a principal temática da produção sem pudores.


FOI MAL

As escatologias do "Bem estar'' pela manhã. Mais uma vez, o programa extrapolou o limite do ridículo ao expor a apresentadora Flávia Freire ensinando a melhor forma de sentar na privada para pessoas que têm prisão de ventre.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?