Publicidade

24 de Janeiro de 2014 - 07:00

Compartilhar
 

CARGA PESADA

A intensidade dramática de seus personagens é um dos principais interesses de Anita Amizo na hora de aceitar um papel. Não é à toa que a atriz se identifica com as tradicionais minisséries bíblicas da Record, tramas conhecidas por seus gêneros intensos. Escalada para dar vida à submissa Samara no episódio "A mulher encurvada", da série ''Milagres de Jesus'', ela será a principal amiga da protagonista Miriam, interpretada por Roberta Gualda, e vai ajudá-la nos momentos mais difíceis. "A Samara sente muita piedade por ela. Tenho cenas fortes e bonitas. Principalmente quando a minha personagem descobre que a Miriam perdeu o filho", explica. Durante a fase de produção da minissérie, Anita passou por um longo período de laboratório e preparação, que incluem palestras com historiadores sobre a época retratada. "Tivemos de controlar nossas emoções e gestos. Brasileiro é muito expansivo e não podíamos fazer movimentos bruscos. Tudo era contido", lembra. Nos próximos meses, a atriz irá se dedicar ao teatro. No entanto, já expressou seu desejo de continuar nos projetos bíblicos da Record. "É uma produção que é meu estilo. Me senti muito confortável. Vou batalhar para ter mais personagens épicos", torce.


REENCONTRO

"Em família", próxima novela das nove, é anunciada por Manoel Carlos como sua despedida dos folhetins. A partir de agora, o autor pretende se dedicar apenas a obras menores. Por isso, Manoel Carlos decidiu contar em seu elenco com diversos atores que obtiveram destaque em suas antigas tramas. Caso de Bruna Marquezine, que viveu a sofrida Salete em "Mulheres Apaixonadas", sua estreia na tevê. No entanto, para ter a atriz em sua novela, o autor precisou solicitar uma liberação a Manoel Martins, diretor geral de Entretenimento da Globo. "Liguei para ele e pedi para ter a Bruna. Ela já estava reservada para outra produção", afirma.


TEMPO CURTO

A baixa audiência de "Além do horizonte" está afetando o tempo de duração da novela. A Globo está exibindo capítulos mais curtos da trama de Carlos Gregório e Marcos Bernstein. Sem intervalos comerciais, o folhetim tem duração de 36 minutos. Embora tenha menos tempo de exibição, a novela não deverá ser encurtada. "Geração Brasil", escrita por Filipe Miguez e Izabel de Oliveira, tem estreia agendada para o dia 5 de maio, como previsto desde o início.


VAI E VOLTA

Aguinaldo Silva pretende seguir uma narrativa não-linear em "Doctor Pri", novo seriado da Globo. Por isso, enquanto os pacientes contam suas histórias no consultório da protagonista, a trama terá diversas inserções de flashbacks e saltos no tempo, recurso pouco utilizado em suas novelas. Com Gloria Pires no papel principal da psicóloga Priscila, o seriado tem estreia prevista para o segundo semestre.


DE CARONA

A repercussão do Emmy Internacional de Melhor Atriz para Fernanda Montenegro por "Doce de mãe" fez com que a Globo acelerasse a exibição da primeira temporada do seriado, inspirado no telefilme homônimo que foi ao ar no ano passado. Pela segunda vez dando vida à simpática Picucha, a atriz mostra empolgação ao voltar a trabalhar com a comédia. ''A comédia de costume é rica de possibilidades nesse ambiente diário de lidar com a mãe, com filho, com pai'', afirma. A produção tem estreia marcada para o próximo dia 30.


FIM DAS FÉRIAS

De folga da TV desde o fim de "Rei Davi", Leonardo Brício já tem novo trabalho na Record. O ator está escalado para ''Vitória'', próxima novela da emissora. Esta é a segunda vez que Leonardo trabalha sob o texto de Cristianne Fridman. Em 2008, ele deu vida ao protagonista Pedro em "Chamas da vida". Ainda em fase de pré-produção, o folhetim tem estreia prevista para maio e irá substituir "Pecado mortal".


RÁPIDAS

Hoje, a Record exibe o episódio "O presente", da oitava temporada de "CSI: NY".

A estreia de ''Milagres de Jesus'', na última quarta, registrou 10 pontos de audiência.

Neste sábado, o "TV Xuxa" recebe a atriz Tatá Werneck, a Valdirene de "Amor à vida".

Amanhã, em ''A patrulha salvadora", Kauzópolis enfrenta uma inesperada e assustadora onda de sujeira articulada pelo grande vilão dos lixos, Imundo Porcola.


FOI BEM

O desempenho de Julio Andrade, o Joaquim de "Serra Pelada - A saga do ouro". O ator domina os principais momentos em cena e praticamente desaparece com Juliano, interpretado por Juliano Cazarré.


FOI MAL

A falta de sincronia do áudio de "Milagres de Jesus". Com uma produção rebuscada, a minissérie caiu em um erro primário, evidenciando a falta de atenção nos momentos de finalização.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a proibição de trote nas ruas de JF, como prevê projeto aprovado na Câmara?