Publicidade

11 de Fevereiro de 2014 - 07:00

Compartilhar
 

OLHO DE LINCE

Os 45 anos de profissão de Jonas Bloch lhe renderam um olhar mais apurado ao longo de sua carreira. Não é à toa que, nos últimos anos, o ator tenha se comprometido com obras menores e de maior valor artístico. Por isso mesmo, ele não hesitou em aceitar o convite para uma pequena participação em "Milagres de Jesus", em que vive o abastado Zuriel. O tempo mais lento e a estética rebuscada da produção dirigida por João Camargo logo chamaram a sua atenção. "Em uma dramaturgia que não precisa ser esticada, ou feita às pressas, a qualidade é melhor. A gente escolhe a profissão de artista para viver e oferecer algo que transcenda", explica. Ainda assim, Jonas não renega o produto responsável por sua repercussão na TV e já está escalado para a próxima novela da Record, "Vitória", que irá substituir "Pecado mortal" a partir de maio. Na trama escrita por Cristianne Fridman, o ator dará vida ao delegado corrupto Ramiro Pessoa. "Só li os dois primeiros capítulos até agora. Sei que terá muitos conflitos com a filha, que trabalha com ele", adianta. O folhetim será seu segundo trabalho sob o texto da autora. Em 2006, ele participou de ''Bicho do mato", o que lhe rendeu um contrato longo com a emissora após o fim da trama. "A novela teve muita repercussão tanto no Brasil quanto em Portugal, onde, logo após a novela, fui fazer uma temporada de teatro e vi a resposta do público", valoriza.


INÍCIO DOS TRABALHOS

A Record começou as gravações de ''Conselho tutelar'', novo seriado da emissora em parceria com a Visom Digital. A produção conta a história de dois conselheiros tutelares e de uma psicóloga no combate à violência contra crianças. O elenco conta com Roberto Bomtempo, Petrônio Gontijo, Cássia Linhares, Paulo Figueiredo, Lucinha Lins e Esther Goes. A direção geral é de Rudi Lagemann, conhecido como Foguinho. O seriado ainda não tem previsão de estreia.


MAIS UMA

A Globo aprovou a segunda temporada da série "A mulher da sua vida", do "Fantástico". O projeto, encabeçado por Marcelo Serrado e Otávio Müller, tem estreia prevista para março. A primeira temporada contou com as participações de Taís Araújo, Fernanda Souza, Fernanda Paes Leme e Juliana Paes.


HORA DO ADEUS

De folga das novelas desde "Fina estampa", a participação de Carol Macedo no atual folhetim das nove, "Em família", não irá durar muito. A intérprete da empregada Gorete será atropelada por um ônibus logo nos primeiros capítulos da terceira fase da trama de Manoel Carlos. A empregada estará fugindo de sua patroa, Juliana, papel de Vanessa Gerbelli, que está obcecada por sua filha.


DE VOLTA

Após participar da última temporada de "Malhação", Silvia Pfeifer terá seu retorno à TV em breve. A atriz irá integrar o elenco de "Buu", novela das sete de Daniel Ortiz, baseada em uma obra da falecida autora Andrea Maltarolli. A última novela de Silvia na Globo foi "Pé na jaca", de 2006. O folhetim tem estreia prevista para o segundo semestre.


PULO DO GATO

As gravações do quadro "Saltibum", do "Caldeirão do Huck", devem começar ainda em fevereiro. A produção será comandada por Caio Castro e Felipe Titto, que integravam o elenco de "Amor à vida", e tem estreia prevista para abril. O quadro, uma das apostas para a nova temporada do programa, consiste em disputas entre celebridades na piscina.


FOI BEM

A acertada decisão da Globo de adiantar os capítulos de "Em família". Após uma semana no ar, o folhetim de Manoel Carlos começa a pegar fôlego e se tornar mais movimentado com o início da terceira e última fase.


FOI MAL

A falta de preparo da vlogueira Kéfera à frente do "Coletivation''. A apresentadora se mostra completamente perdida ao longo do programa e não tem entrosamento com seu companheiro de estúdio, Patrick Maia.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?