Publicidade

18 de Fevereiro de 2014 - 06:00

Compartilhar
 

EM ALTA

A TV tem se tornando o principal foco de Ellen Roche nos últimos tempos. Depois de emendar a reta final de "Sangue bom" com as gravações do "Divertics", a atriz já tem novo trabalho acertado na Globo após o programa de Jorge Fernando. Escalada para ''Geração Brasil", próxima novela das sete, Ellen se mostra surpresa com as constâncias de trabalhos na televisão. "É ótimo poder emplacar tantos projetos. Tenho mais oportunidades de mostrar meu talento." O convite para o folhetim de Filipe Miguez e Izabel de Oliveira surgiu através da diretora Maria Di Medicis - com quem trabalhou durante a história de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari. "Fizeram alguns testes, mas não encontraram o perfil certo. Então, a Maria se lembrou de mim. Já peguei alguns capítulos para estudar. É uma participação de uns 40 capítulos", explica ela, que dará vida à sensual Ludmila. "Ela tem o estereótipo da sex symbol. Não tenho como fugir desse rótulo, mas tem uma personalidade muito diferente de tudo o que já fiz na TV", adianta. Os baixos índices de audiência e a pouca repercussão do "Divertics" não abalaram a confiança de Ellen no trabalho de Jorge Fernando. "Foi um teatro gravado praticamente. Exigiu muito jogo de cintura. Ganhei muitas noções de marcação e 'timing' de comédia", valoriza.


MUDANÇAS

Aos poucos, a Record vai finalizando a equipe do novo programa de Sabrina Sato. Após ser substituída por Ignácio Coqueiro em "O melhor do Brasil", Rita Fonseca ganhou nova função na emissora e irá coordenar a produção da ex-integrante do "Pânico na Band''. A diretora irá trabalhar em conjunto com Carlos César Filho, que também é responsável pelo ''Legendários".


DISPUTADA

Nanda Costa é um dos nomes mais requisitados do casting da Globo. Escalada para a série "O caçador", protagonizada por Cauã Reymond, a atriz já tem novo trabalho na emissora. De folga das novelas desde o fim de "Salve Jorge", Nanda irá integrar o elenco de "Búu'', nova trama das sete que irá substituir ''Geração Brasil". A atriz, inclusive, foi cogitada para participar do folhetim de Filipe Miguez e Izabel de Oliveira.


FAMA DE MAU

Dado Dolabella já tem seu papel definido em "Vitória", próxima novela da Record. O ator irá dar vida a um neonazista que atuará na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Dado está de folga da TV desde o fim de "Máscaras". A trama é escrita por Cristianne Fridmann e tem estreia prevista para maio. A autora é responsável pelos sucessos "Vidas em jogo" e "Chamas da vida".


MISTÉRIOS

Aguinaldo Silva está a todo vapor com os primeiros capítulos de sua próxima novela das nove. Com o título provisório de "Falso brilhante", o autor tem os três primeiros capítulos do folhetim. Inclusive, Aguinaldo já escolheu o nome definitivo de sua história. Mas pretende manter o sigilo por um longo tempo. A trama tem previsão de estreia para o segundo semestre.


VELHA FÓRMULA

Rafael Cortez começa a ter seus rumos definidos na Record. A emissora adquiriu os direitos do formato australiano ''Take me out'', um programa de namoro. A produção, que ainda não tem data e horário definidos, consiste em 30 pretendentes que disputam o coração de um homem através de um game.


FOI BEM

A aposta em velhas fórmulas do "Pânico na Band". Sem Sabrina, o programa recorreu à sua dupla clássica, Vesgo e Silvio, e à abordagem de famosos em festas. Quadros responsáveis pelo sucesso do humorístico.


FOI MAL

As inúmeras séries sobre os mistérios da mente humana do "Fantástico". Já se perdeu a conta de quantas vezes o programa apresentou o jogo de como é possível enganar o cérebro. Está na hora de investir em outras partes do corpo.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?