Publicidade

21 de Fevereiro de 2014 - 04:00

Compartilhar
 

SEM AMARRAS

Diversos atores buscam no teatro uma liberdade cênica difícil de encontrar na TV. É o caso de Georgiana Góes, que, aos 20 anos de carreira, sempre teve mais diversidade de papéis nos palcos que na televisão. Por isso, a atriz logo se animou com o convite de Marcius Melhem para integrar o elenco do "Tá no ar", novo programa de humor da Globo que tem estreia prevista para abril. "É a oportunidade de mostrar outras facetas minhas para o público. Acho ótimo a produção seguir uma linha diferente de tudo o que já fiz na TV nos últimos anos. É uma nova Georgiana para o público", explica. O humorístico, que também conta com Marcelo Adnet, apresentará diversos esquetes, exigindo maior habilidade de improviso da atriz. "Vou precisar ter bastante versatilidade. Serão vários personagens diferentes a cada momento", afirma ela, que atualmente está em cartaz com a peça "Sonhos de um sedutor'', de Woody Allen, na qual vive oito papéis. "Já estou praticando", completa. Ainda muito lembrada pela Bárbara, que interpretou na série "Confissões de adolescente", de 1994, Georgiana diz que a liberdade do texto cômico sempre foi um grande atrativo. "Podemos falar de assuntos sérios e críticos de forma mais leve. É um grande exercício para o ator também. O tempo da comédia é único e muito preciso", ressalta ela, que, a partir de abril, também poderá ser vista na série "Assunto de família", do GNT.


HORA DO ADEUS

A Globo começou as gravações da última temporada de "A grande família", que deve ir ao ar em abril. Em seu ano derradeiro, a produção resgatará fatos do passado da família Silva que não foram ao ar. O casamento de Lineu e Nenê, vividos por Marco Nanini e Marieta Severo, em 1974, e o de Bebel e Agostinho, interpretados por Guta Stresser e Pedro Cardoso, serão retratados e revividos. Personagens que fizeram parte da história do programa também devem reaparecer em participações especiais.


IMPORTAÇÃO

A produção de "Dupla identidade", nova série policial de Gloria Perez, já está em fase de definição de elenco. Morena Baccarin é um dos primeiros nomes a integrar o casting. Atualmente, a atriz brasileira interpreta Jessica Brody na série americana ''Homeland''. Na trama dirigida por Amora Mautner, Morena será uma policial que investiga um serial killer.


SEM O HOMEM DO BAÚ

Prestes a estrear no SBT, Danilo Gentili pretende reunir o máximo de entrevistados seletos em seu novo programa, o "The noite". No entanto, o ex-repórter do "CQC" não nutre grandes esperanças em receber Silvio Santos em sua produção. "Se eu tiver a sorte de Silvio querer, ele vem. Caso contrário, acho que não. Na verdade, acho bem difícil", aponta ele, que ainda não definiu quem será seu convidado de estreia. "Temos uma primeira semana muito boa. Ainda não decidimos", completa. O ''talk show'' irá ao ar a partir do dia 10 de março.


MUNDO ANIMAL

A Record deu início aos workshops de "Vitória", próxima novela da emissora. Diversos atores estão tendo aulas sobre o universo da equitação e montaria. Escrita por Cristianne Fridman, a trama terá um dos seus núcleos principais ambientado em um haras. O folhetim conta com a direção de Edgar Miranda e tem estreia prevista para maio.


VELHA FÓRMULA

A Globo já sinalizou suas primeiras preocupações com o novo formato do "Vídeo show". O programa, que vem atingindo índices poucos expressivos de audiência, deverá passar por novas mudanças em breve. Comandada por Zeca Camargo, a produção irá, aos poucos, tentar voltar para seu formato antigo. Há também a possibilidade de investir no apresentador para matérias externas.


RÁPIDAS

# A Record exibe, hoje, o episódio "Beleza externa'', da primeira temporada de "Era uma vez".

# Neste sábado, Marcelo Rezende e Percival de Souza brincam com Marcos Mion no ''Legendários''.

# Amanhã, Laura Pausini e Sandy são as convidadas do "Altas horas".


FOI BEM

O desempenho de Claudio Gabriel, o Quenate do episódio ''O endemoniado de Gerasa", da minissérie bíblica ''Milagres de Jesus". O ator se saiu muito bem na pele do personagem atormentado por espíritos, sem cair no caricato e artificial.


FOI MAL

A batida seleção de filmes da "Sessão da tarde". Não adianta nada trocar a programação de horário e continuar exibindo os mesmos longas há anos. É hora de comprar novos pacotes de produções.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você já presenciou manifestações de intolerância religiosa?