Publicidade

07 de Março de 2014 - 06:00

Compartilhar
 

TRABALHO LIVRE

O caráter verídico de "A teia" em nenhum momento assustou Andreia Horta. A intérprete da ex-prostituta Celeste evitou a preocupação de representar alguma personagem real da história em que foi baseada na série policial de Carolina Kotscho e Bráulio Mantovani. "Não é o caso. É uma inspiração. É tudo muito fictício. Não ficamos com esse compromisso de representar alguém. Não era para fazer a história 'ipsis litteris'", afirma. A série, que foi gravada inteiramente no ano passado, contou com boa parte dos trabalhos em diferentes locações, como a Chapada dos Guimarães, no Mato Grosso, aproximando a produção da estética cinematográfica. "É maravilhoso estar em um lugar onde tudo é o que é. Tinha janela para rua com áudio da rua de verdade. A textura de realidade é muito boa para compor", valoriza. Conhecida de produções como a série "Alice", da HBO, Andréia faz questão de manter a versatilidade em sua carreira e transitar pelas três áreas: cinema, televisão e teatro. "Gosto de estar em constante mudança. Viso sempre o que tenho artisticamente para falar nos meus personagens e o que irá me acrescentar ao longo dos meses de trabalho", explica a atriz, que estreou na TV em 2006 na série "JK".


VIRA VIRA

Luis Miranda fará sua estreia nas novelas com um personagem inusitado. Escalado para "Geração Brasil", o ator viverá Dorothy, uma transexual e pai de Brian, papel de Lázaro Ramos. Depois que mudou de sexo, passa a se intitular como mãe dele. O personagem será relações públicas da família Marra, comandada por Jonas, de Murilo Benício. O folhetim de Filipe Miguez e Izabel de Oliveira estreia em maio.


BOLA NO PÉ

A Copa do Mundo abre espaço para diversos programas de esporte em 2014. De olho nesse "filão", o SBT estreia, no próximo sábado, o "Arena SBT", uma produção que irá misturar humor, música e esporte. Focado no futebol, mas sem menosprezar outras modalidades, o esportivo pretende seguir uma linha mais descontraída e voltada para o entretenimento. O programa contará com lances e debates sobre a rodada, esportes inusitados, quadros originais, esquetes humorísticos, uma banda ao vivo, participação do público, celebridades do mundo esportivo e Copa do Mundo."A nossa missão é falar de futebol sem blá, blá, blá, sem burocracia", revela o comentarista Thomaz Rafael. Além dele, a produção conta com Smigol, Livia Andrade, Alexandre Porpetone, Gavião, Juliana Franceschi e Edmilson.


FIM DAS FÉRIAS

De folga da TV desde o fim de "Flor do Caribe", Dudu Azevedo já tem novo trabalho acertado na Globo. O ator está escalado para a próxima novela das nove, "Falso brilhante", escrita por Aguinaldo Silva. Este será o quarto trabalho de Dudu com o autor. Ele também participou de "Duas caras", "Fina estampa" e o "O campeão", que contou com argumento de Aguinaldo.


FORA DA ORDEM

A grade da Record é conhecida por suas súbitas mudanças, e o "Domingo show" não escapou da programação flutuante da emissora. Inicialmente prevista para estrear no próximo dia 9, a produção só irá ao ar no dia 23 de março. O dominical, que será ao vivo e comandado por Geraldo Luís, mesclará jornalismo e entretenimento. O programa tem a função de substituir o "Domingo da gente" na grade da emissora e conta com direção geral de Virgílio Abranches e direção executiva de Rafael Perantunes.


DE OLHO

Atualmente, "Malhação" é a única produção da Globo inteiramente voltada para o público adolescente. No entanto, a emissora tem o projeto de criar uma série destinada aos jovens em análise. A produção é desenvolvida pela escritora Thalita Rebouças e pelo diretor Pedro Vasconcelos, de projetos como "Amor eterno amor" e "A teia". Thalita é autora dos livros adolescentes "Fala sério, mãe", "Fala sério, professor!", "Fala sério, pai!", "Fala sério, amiga!", entre outros.


RÁPIDAS

# A Record exibe hoje o episódio "O retorno", da primeira temporada de "Era uma vez".

# Neste sábado, o canal Viva transmite o desfile das escolas campeãs do Rio de Janeiro.

# Amanhã, a Globo News prepara uma programação especial sobre os 50 anos do golpe militar no Brasil.

# No domingo, a Globo estreia o "The ultimate fighter Brasil 3".


FOI BEM

O desempenho de Rafaela Mandelli, a Ana do episódio "A impura", de "Milagres de Jesus". A atriz soube carregar nas dramaticidades de sua personagem sem deixar a interpretação piegas ou melodramática.


FOI MAL

A entrevista chapa branca e sem graça de Rafinha Bastos com Luan Santana na estreia da nova temporada do "Agora é tarde''. O apresentador não fez nenhuma pergunta ousada e nem tirou o cantor de sua "zona de conforto".

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você aprovou a seleção convocada por Dunga?