Publicidade

16 de Abril de 2014 - 06:00

Compartilhar
 

REPAGINADA GERAL

O "Fantástico" sempre foi um dos principais produtos da Globo. Há 40 anos no ar, o jornalístico passou por diversas mudanças. No entanto, nos últimos anos, o dominical tem sofrido com as constantes quedas de audiência. Para reverter a situação, a emissora irá reformular o programa a partir do próximo domingo. Ainda com caráter jornalístico, a produção ganhará mais entretenimento e espontaneidade em seu formato. "Esse cenário nos permite infinitas possibilidades para fugir do processo tradicional de apresentação. Vamos ter maior interação e naturalidade", afirma Tadeu Schmidt, que segue no comando do jornalístico ao lado de Renata Vasconcellos. Apesar das mudanças que passam pelo cenário e vão até a forma de apresentação, Tadeu garante que o programa não irá perder sua essência jornalística. "A alma do 'Fantástico' continua a mesma. Vamos ter reportagens exclusivas, denúncias, investigações...", ressalta. Na produção desde 2007, quando passou a apresentar os gols da rodada, Tadeu será substituído nas férias por Evaristo Costa, que comanda o ''Jornal Hoje''. No entanto, o apresentador pretende esperar o público se acostumar com o novo formato para se ausentar do programa. "Quis que o público compreendesse essa nova parceria com a Renata. E, agora, quero estar nessa reformulação ativamente", explica.


DE OUTROS TEMPOS

A riqueza de detalhes da composição de trabalhos de época sempre chamou a atenção de Rafael Calomeni. Não foi à toa que ele logo se empolgou com a possibilidade de integrar o elenco do episódio "A ressurreição do filho da viúva'', da minissérie "Milagres de Jesus''. "As histórias bíblicas mexem com todo mundo. Não há livro mais discutido. Além disso, a caracterização e os cenários são surpreendentes. É incrível se aprofundar em outro período da história", afirma. Na trama de Renato Modesto, Rafael vive um dos decuriões do exército romano. "São homens muito duros e fortes. Já fizeram muita gente sofrer. Há uma tensão no ar com a chegada de Jesus", ressalta.


SEM ALARDE

As constantes polêmicas em cima dos editoriais apresentados por Rachel Sheherazade, âncora do "SBT Brasil", fizeram com que a emissora de Silvio Santos decidisse tirar a jornalista do centro das atenções. A partir de agora, os comentários em seus telejornais serão feitos unicamente pelo jornalismo da emissora em forma de editorial. A medida tem como objetivo preservar a apresentadora e Joseval Peixoto, que continuam no comando da produção.


EM OUTRAS TERRAS

As novelas se tornaram uma indústria com grande força no Brasil. Não é à toa que a alta qualidade e repercussão dos folhetins comecem a atrair autores estrangeiros. Após assinar obras de sucesso em Portugal e colaborar com Aguinaldo Silva em ''Fina estampa", Rui Vilhena se prepara para assinar sua primeira trama solo no país, ''Boogie Oogie", próximo folhetim das seis. Apesar do modelo semelhante de trabalho, Rui acredita que o meticuloso planejamento seja a principal diferença entre os dois mercados. "O fato de começar a trabalhar no projeto com um ano de antecedência ajuda na qualidade do produto final, sem dúvida", explica.


ALTOS INVESTIMENTOS

A boa repercussão de "Sessão de terapia" tornou a série a "menina dos olhos" do GNT. Tanto é que o canal pago investiu ainda mais para a próxima temporada da produção dirigida por Selton Mello. Parceira do GNT com a Moonshot, a série ganha a luxuosa participação de Camila Pitanga e Letícia Sabatella. No entanto, Selton não abre mão de ter o frescor de rostos menos conhecidos do grande público. Para a próxima temporada, as apostas do diretor atendem pelos nomes de Rafael Lozano e Ravel Andrade. Com todos os episódios gravados entre janeiro e março deste ano, a série tem previsão de estreia para 4 de agosto.


DE OLHOS FECHADOS

Murilo Benício é um profissional que confia em seus instintos. Em seu primeiro trabalho com a dupla de autores Filipe Miguez e Izabel de Oliveira, o ator aceitou participar de "Geração Brasil", próxima novela das sete, sem compreender inteiramente a história do protagonista Jonas Marra. "Confiei muito na competência dos profissionais que estão envolvidos no projeto. Estou há 20 anos na Globo e nunca tinha conseguido trabalhar com a Denise Saraceni", explica ele, referindo-se à diretora de núcleo.


RÁPIDAS

# Nesta quarta, a Record exibe o episódio "51'', da quinta temporada de "Breaking bad".

# Hoje, o ''Coletivation'', da MTV, recebe o cantor Simoninha.

# No segundo episódio de "Questão de família", do GNT, Pedro julga o caso de uma mulher que pede o divórcio e a guarda do filho, já que seu marido está em coma há dois anos.


FOI BEM

A edição de "Meu pedacinho de chão". A novela conta com diversos movimentos e cortes de câmara diferenciados, gerando maior tensão para as sequências.


FOI MAL

A falta de entrosamento entre Bruna Marquezine e Gabriel Braga Nunes, a Luiza e o Laerte de "Em família''. Os atores não conseguem transparecer empatia em cena, tornando o casal apático e sem sal.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você já presenciou manifestações de intolerância religiosa?