Publicidade

09 de Maio de 2014 - 06:00

Compartilhar
 

DE VOLTA AO POSTO

Protagonizar "Chiquititas" é um exercício e tanto para Manuela do Monte. Afinal, ela nunca ficou tanto tempo fazendo a mesma personagem. E, ao que parece, a doce Carolina ainda vai permanecer durante um bom tempo na vida da atriz. Além dos 445 capítulos já confirmados pela direção de teledramaturgia do SBT, os bons números de audiência podem fazer a novela ser ainda mais esticada. "É um trabalho que me dá muito prazer. Chego ao estúdio já brincando com as crianças e falando com todo mundo. Voltar ao posto de protagonista com um trabalho que tem um bom clima nos bastidores e está fazendo sucesso é revigorante", ressalta. Para a atriz, outro fator importante para não cansar o elenco é a constante criação de novas histórias. Nada perde a essência, só ganha outros contornos. "Minha personagem descobriu novas paixões, mas o lugar dela é ao lado do Junior mesmo", conta, referindo-se ao galã interpretado por Guilherme Boury. Com os planos do SBT de investir novamente em teledramaturgia para o público adulto, Manuela não descarta emendar em outra produção dentro da emissora após o fim do atual trabalho. "Todos me acolheram muito bem aqui. Inclusive, a cidade de São Paulo. Portanto, é bom estar onde a gente é querida e tem boas oportunidades de trabalho", explica a atriz gaúcha.


NO PASSINHO

Murilo Benício admite que gosta de assistir às cenas iniciais de "Geração Brasil". Retraído e muito discreto, o ator garante que se diverte na pele do excêntrico e extrovertido Jonas Marra. "Há muito tempo eu não fazia um personagem deste tipo. É um exercício de me deixar levar pela história. As cenas dele dançando com a personagem da Cláudia Abreu ficaram bem engraçadas", ressalta o ator, que assume sua falta de "jeito" para dançar. "Nunca fui de me arriscar na pista", exagera.


LISTA VIP

Recém-saída de "Doce de mãe", Mariana Lima terá um personagem central em "O rebu". No remake assinado por George Moura e Sérgio Goldenberg - baseado na história original de Bráulio Pedroso -, a atriz será a promotora de eventos Roberta, braço direito de Ângela, de Patrícia Pillar, e responsável pela seleta lista de convidados para a misteriosa festa que concentra toda a história.


FOI BEM

Para a temporada de "Doce de mãe". A trama, que foi desenrolada a partir do telefilme exibido em 2012 pela Globo, foi cheia de doçura, boas histórias e com um elenco estrelar.


FOI MAL

Para a permissividade da família de Helena, interpretada por Julia Lemmertz, em "Em família". A protagonista da história de Manoel Carlos exagera no ódio a Larte, de Gabriel Braga Nunes, mas o resto aceita muito tranquilamente o romance do primo desequilibrado com Luiza, papel de Bruna Marquezine. A história acaba soando pouco crível.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?