Publicidade

13 de Maio de 2014 - 07:00

Compartilhar
 

ENTREGA TOTAL

Dedicar-se inteiramente a um projeto é sinônimo de abrir mão de outros. Disso, Andréa Beltrão entende. Depois de interpretar a cabeleireira Marilda por quase oito anos em "A grande família", a atriz já está há quatro temporadas em "Tapas & beijos" como a vendedora Sueli. Apesar de gostar de participar de tramas mais longas e de acompanhar o desenvolvimento de seus papéis, a atriz admite que sente falta de estar em projetos mais curtos. Longe das novelas desde 2001, quando fez parte do elenco de "As filhas da mãe", ela garante que também tem vontade de voltar aos folhetins. "Às vezes, dizem que eu não gosto de novela. É o contrário disso. Adoro torcer por personagens e sinto falta de estar nesse tipo de produção", assume. No entanto, ainda não existem planos para deixar a série de Cláudio Paiva.. "O jogo que temos aqui é incrível. O elenco todo é muito afiado, e é uma delícia vir para as gravações", comemora.. Gravando em um esquema mais leve do que o das novelas - "Tapas & beijos" é rodado de segunda a quinta -, Andréa tem tempo de se dedicar a projetos fora da TV. Além do Poeira, teatro fundado por ela e Marieta Severo, localizado no Rio de Janeiro, ela não abre mão de seu "paraíso particular", como gosta de definir suas manhãs. "Acordo cedo e vou para a praia nadar e correr. Se dá tempo para isso, não posso reclamar da minha vida", afirma, bem-humorada.


DE VOLTA

Após uma elogiada participação na segunda fase de "Em família", Nando Rodrigues já tem volta para a TV garantida. O intérprete do jovem Virgílio na trama de Manoel Carlos viverá o professor de natação Ricardo em "Assombrações". O ator voltará a rivalizar com Guilherme Leicam, que será um aluno que tenta tomar seu lugar. A novela de Daniel Ortiz substituirá "Geração Brasil" e tem previsão de estreia para 3 de novembro.

HD, enfim

Com certo atraso em relação aos outros canais abertos, o SBT começa a estruturar seus principais programas para exibição em alta definição. O problema da emissora residia nos detalhes técnicos das produções, em especial, na qualidade dos cenários e da maquiagem, defeitos facilmente realçados pelas câmaras de alta definição. Os programas de Silvio Santos e Ratinho têm prioridade para o uso da tecnologia.


LADO NEGRO

No ar como o interesseiro Alex, de "Geração Brasil", Fiuk demonstra total satisfação em ser escalado para o papel de vilão jovem da produção. Protagonista da temporada de "Malhação" de 2009, o ator era costumeiramente chamado para reviver o papel de galã nas tramas. Por conta dessa limitação de tipos e de sua relação com a música, Fiuk chegou a dispensar trabalhos na TV, como aconteceu em "Fina estampa", de 2011.


NA FRENTE

"Meu pedacinho de chão" não passará dos 120 capítulos já previstos. Sendo assim, a Globo começa a gravar as primeiras cenas da sucessora, "Boogie Woogie". Estreante no posto de autor titular, Rui Vilhena acompanha os trabalhos da novela bem de perto. Todas as sequências captadas no Rio de Janeiro seguem sob o comando de Ricardo Waddington.


PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS

Assim como acontece na última temporada de "A grande família", "Tapas & beijos" também terá participações especiais em seus episódios. Mouhamed Harfouch, que recentemente interpretou o médico Pérsio em "Amor à Vida", será um segurança que recebe cantadas de Fátima. Já Analu Prestes, que esteve em "Além do Horizonte", viverá uma mulher casada que se envolve com Seu Chalita, de Flávio Migliaccio.


FOI BEM

Para Fernanda Paes Leme. A atriz vem roubando a cena em sua estreia como apresentadora em "Superstar". Segura e confiante, ela consegue bons momentos comandando o lado interativo do programa.


FOI MAL

Para Zeca Camargo e seu forçado comando do "Vídeo show". Depois do sair do "Fantástico", o apresentador ainda não encontrou o tom para ficar à frente do novo formato do programa e vem perdendo cada vez mais espaço para Otaviano Costa.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o subsídio do Governo vai alavancar a aviação regional?