Publicidade

28 de Maio de 2014 - 06:00

Compartilhar
 

NA CARA DO GOL

Aos 37 anos, Karina Bacchi já fez de tudo um pouco na TV. De participar da vida nada glamourosa dos reality shows, como "Simple life" e "A fazenda", até passar por novelas, como "Da cor do pecado" e "Cidadão brasileiro". No entanto, foi como apresentadora que ela se encontrou em um sentido mais plural. À frente do "Menino de ouro", Karina diz que pretende seguir investindo nessa carreira. "É um novo direcionamento. Apostei nisso e estou me realizando", comemora. Apesar de ter boas lembranças da época em que trabalhou em folhetins, tanto na Globo quanto na Record, Karina diz que não se imagina mais interpretando um personagem. "Não parei por falta de oportunidade. Boas oportunidades sempre surgem. Foi uma opção pessoal", define. Adepta de esportes, ela garante que logo se identificou com a temática de "Menino de ouro", que busca achar novas promessas do futebol brasileiro. "É muito mais que apenas ter uma rotina saudável. Acrescenta muito na vida das pessoas. Estimula a criança a ir atrás dos sonhos e ficar longe da marginalidade", acredita.


SOBRE BRASIL

Com locações já definidas no Rio de Janeiro e em Brasília, a Record começa a gravar a minissérie "Plano alto" a partir de 15 de junho. Assinada por Marcílio Moraes, a minissérie terá entre 13 e 15 episódios e direção geral de Ivan Zettel. O diretor é só felicidade com o elenco que conseguiu reunir dentro da casa, sem qualquer necessidade de novas contratações. Milhem Cortaz e Gracindo Jr. encabeçam a equipe.


VINGANÇA ALTERADA

A terceira temporada de "Revenge" é certeza na grade da Globo. Sem grande repercussão aos domingos, a série enlatada deve ser utilizada para cobrir as férias do "Programa do Jô" durante a Copa do Mundo. Com audiência abaixo do esperado e muitos pontos perdidos para o SBT, a Globo já percebeu que não é um sucesso da TV americana que vai salvar a faixa noturna de um de seus dias mais complicados.


AGORA SIM

Modelo alçada a um papel de destaque em "Belíssima", de 2005, Letícia Birkheuer sempre quis ter mais tempo para estudar e melhorar sua atuação. No entanto, para ter essa oportunidade, ela teve de se afastar da TV depois de participar de "Cama de gato", de 2009. Mais madura e com cursos e peças no currículo, Letícia volta ao ar em "Falso brilhante", próxima trama das nove. Para encarar Érika, uma jornalista investigativa, a atriz resolveu buscar inspirações em redações de jornais e revistas e se encantou com o mundo misterioso das equipes de reportagens envolvidas em grandes matérias de denúncia.


PRATA DA CASA

A ordem no SBT é faturar. O departamento comercial da emissora parece, enfim, ter entendido que é possível tirar proveito de sua programação de forma mais criativa. Após o sucesso de vendas de produtos licenciados das marcas "Carrossel" e "Chiquititas", os bordões de Silvio Santos serão utilizados em uma linha de camisetas e canecas, que serão vendidas na loja virtual da emissora. A pré-venda da camiseta que estampa a frase "Mas quem é que eu vou chamar?" já é um sucesso.


EM BAIXA

O sucesso parece ter subido à cabeça de Caio Castro. Após interpretar o médico galã Michel de "Amor à vida", o ator recusou convites para participar de folhetins, inclusive o papel principal de "Boogie Oogie", que acabou ficando com Marco Pigossi. Se a postura de Caio já irritava os altos escalões da emissora, a gota d'água foi um atraso de quatro horas na última semana, durante as gravações de "Saltimbum", quadro do "Caldeirão do Huck". Contratado até 2015, a Globo não vai renovar o vínculo de Caio, que passará a assinar por obra após protagonizar "Lady Marizete", no próximo ano.


RÁPIDAS

# Em "Milagres de Jesus", o episódio "A cura do filho do oficial do rei" conta uma história de superação. Às 21h45, na Record.

# Hoje, a partir das 21h50, no SBT, Silvio Santos comanda o "Roda a roda Jequiti".

# A TV Brasil exibe, no "Salvos da extinção", os benefícios do Projeto Tamar para a sobrevida das tartarugas marinhas. Às 22h.


FOI BEM

Para os capítulos finais de "Pecado mortal". A novela de Carlos Lombardi, que chega no fim na sexta, teve boas cenas de confronto entre Picasso e Michelle, personagens de Vitor Hugo e Luis Guilherme.


FOI MAL

Para Fátima Bernardes. Na edição especial que marcava 500 exibições do "Encontro", exibido na segunda, direto de Teresópolis, a apresentadora esqueceu, por várias vezes, de usar o microfone para falar e entrevistar. Ela só lembrou do acessório no programa de ontem e pediu desculpas pelo lapso.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você aprovou a seleção convocada por Dunga?