Publicidade

31 de Maio de 2014 - 06:00

Compartilhar
 

APROXIMAÇÃO GRADUAL

Com uma carreira pautada em cima de filmes independentes e peças alternativas, Mariana Lima vai, aos poucos, estreitando seus laços com a TV. Criteriosa na hora de integrar uma produção, a atriz tem encontrado bons papéis, como a rainha Helena, de "Cordel encantado", e a doce Susana, de "Doce de mãe". Agora, ela se prepara para integrar mais uma novela. A partir de julho, ela estará em "O rebu", como a "promoter" Roberta. O remake do folhetim, que foi originalmente exibido em 1974, marca o reencontro de Mariana com o diretor José Luiz Villamarim, com quem trabalhou em "O rei do gado", sua trama de estreia na Globo, em 1996. "Sempre quis voltar a trabalhar com ele. E ainda tem o George Moura e o Walther Avancini nessa produção. Além do elenco, que é de um nível altíssimo", comemora. A história, que será recontada por George Moura, acontece em uma só noite. "Ela chama as pessoas para uma festa, onde ocorre um assassinato. Por ela ter contato com todos os convidados, acaba se tornando uma das suspeitas", revela a atriz, que garante que não buscou referências na trama original para compor sua personagem. "Não sei nem quem foi a atriz que a interpretou."


ETERNA PROFESSORA

Aos poucos, Rosane Mulholand tenta se desvincular da forte imagem da professora Helena, personagem que viveu nos quase 300 capítulos de "Carrossel", maior sucesso recente da teledramaturgia do SBT. Mesmo convidada a permanecer na emissora, a atriz não renovou seu contrato e investiu em papéis diferentes no teatro e no cinema. Seu bom desempenho, é claro, chamou a atenção da Globo, onde ela começa a dar expediente a partir da estreia de "Assombrações", próximo folhetim das sete. O convite para um papel de destaque partiu de Silvio de Abreu, supervisor da trama de estreia de seu pupilo, Daniel Ortiz, como autor principal.


REENCONTRO AFETIVO

A atuação de Marjorie Estiano, protagonista de "Duas caras", impressionou Aguinaldo Silva, autor da trama. Sem poder contar com a atriz em "Fina estampa", o dramaturgo reservou para Marjorie um papel de destaque em "Império". No entanto, ela só aparecerá no início da trama, como a vilã do folhetim. Com a carreira de cantora em stand by por conta dos inúmeros convites e compromissos com a atuação, Marjorie resolveu tirar 2014 e 2015 para investir na música. O novo álbum, ainda sem título, vem sendo gravado no Rio de Janeiro e em São Paulo e já conta com a participação de Gilberto Gil em uma das músicas.


COISAS DE FORA

Parcerias com produtoras internacionais tornaram-se normais na TV brasileira. A Band segue investindo no filão e, já no próximo semestre, planeja lançar versões nacionais de dois programas de sucesso mundial. A prioridade é do "Top chef", que terá apresentação de Ana Paula Padrão. Mas o comitê artístico da emissora já estuda a possibilidade de fazer sua versão de "Quem quer ser um milionário?", programa de perguntas e respostas, que pode ser comandado pelo mais novo contratado da casa, Luiz Bacci.


POR ONDE ANDA?

Miguel Falabella adora resgatar carreiras e trabalhar com quem há muito está sumido do vídeo. A próxima na lista do autor é a ex-paquita Andréia Sorvetão, que participará de alguns episódios da atual temporada de "Pé na cova". Na série, ela será uma quarentona cheia de amor para dar e que acaba conhecendo Ruço, papel interpretado pelo autor, em uma sala de bate-papo da internet. A atriz torce para que a personagem ganhe uma vaga fixa na produção.


RÁPIDAS

# Marcelo Yuka e Caroline Jabour são os convidados de Natália Lage e Igor Cotrim no "Revista do Cinema Brasileiro", que é exibido pela TV Brasil às 21h30.

# Às 23h30, é hora de desafio na Globo. As lutas que marcam a final do "The Ultimate Fighter Brasil" acontecem, ao vivo, no "UFC Combate".

# No domingo, o programa "Eliana" recebe o grupo É o Tchan e a atriz Tammy Gretchen. Às 15h, no SBT.


FOI BEM

Para o elenco feminino de "Tá no ar: A TV na TV". Georgiana Góes, Veronica Debom, Luana Martau, Carol Portes e Renata Gaspar mostram versatilidade para compor diversos personagens e bom "timing" para o humor.


FOI MAL

Para o excesso de empolgação da Globo com a proximidade da Copa do Mundo. Tudo bem que o clima é de expectativa, mas a repórter Fernanda Gentil tem entrado durante toda a programação. Às vezes, com a mesma informação que foi dada no produto anterior.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?