Publicidade

11 de Maio de 2014 - 06:00

Compartilhar
 
Na meia-idade, Elena se divide entre ser mãe e esposa
Na meia-idade, Elena se divide entre ser mãe e esposa

'Elena'

Vladimir e Elena são casados há alguns anos, e cada um tem um filho de relacionamentos anteriores. Mulher de meia-idade, ela é ajuda no sustento da família de seu filho, que sobrevive com a ajuda do dinheiro de Vladimir. Desleixado, fútil e sem nenhuma responsabilidade, o rapaz se torna um fardo para o casal. Quando o marido tem um problema de coração e decide redigir um testamento em que deixa tudo à filha que tanto o despreza, Elena se desespera pelo futuro do filho. Dividida entre o amor ao marido e o papel protetor de mãe, ela arquiteta um plano para poder reverter a situação, mas acaba se envolvendo em uma tragédia. Max, 20h

"Elena", Rússia, 2011. Direção Andrey Zvyagintsev. Com Nadezhda Markina, Andrey Smirnov e Elena Lyadova. Drama, cor, 109 min.


MINHA MÃE É UMA VIAGEM

Solitária, Joyce embarca com o filho Andy Brewster, um inventor, em uma aventura de 5.400 quilômetros em um carro pelos Estados Unidos. O que seria apenas um roteiro de lançamento de um novo produto se transforma em uma afetuosa e intensa descoberta entre os dois. O filme abre a programação de homenagem às mães no canal, que apresenta diferentes matriarcas, das mães estranhas às hilariantes. Na sequência, são exibidos "O que esperar quando você está esperando", "O impossível" e "Minha mãe é uma peça". Telecine Pipoca, 12h35

"The guilt trip", EUA, 2012. Direção Anne Fletcher. Com Barbra Streisand, Adam Scott e Seth Rogen. Comédia, cor, 95 min.


PROCURANDO MÔNICA VELOUR

Mônica Velour é uma estrela pornô dos anos 1980 que vive em decadência e batalha para sustentar sua casa. Seu maior fã é Tobe Hulbert, um virgem de 17 anos apaixonado por filmes antigos e jazz da década de 1930. De tanto procurar pela estrela, Tobe finalmente a encontra. Os dois começam uma inesperada amizade, e logo o jovem decide ajudar a colocar a vida de Mônica de volta nos trilhos. Globo, 3h04

"Meet Monica Velour", EUA, 2010. Direção Keith Bearden. Com Kim Cattrall, Dustin Ingram e Brian Dennehy. Comédia, cor, 98 min.


O verbo pertencer

Toda despedida é dolorosa, ainda mais quando se trata de seu lugar de origem, onde brota e floresce uma história de vida. Em busca desses desenlaces, o jornalista Fernando Gabeira, no programa que leva seu nome, encontra refugiados que chegam ao Brasil quase diariamente. Em São Paulo, ele conhece haitianos e sírios que vêm ao país pedir socorro. Ao mesmo tempo em que se mostram animados com a ideia da mudança no país que os recebe aparentemente com braços abertos através de vistos especiais, constatam outra realidade. A omissão do Governo e o excesso de burocracia são alguns dos problemas enfrentados, os quais Gabeira aponta em sua discussão sobre os imigrantes no Brasil. O repórter mostra que os estrangeiros não podem ter um CPF e ficam impedidos de abrir contas bancárias, fazer financiamentos e até mesmo estudar, além de enfrentarem diversas dificuldades para fixar moradia. Globo News, 18h30


ANDRÉ RIEU

Baseado no DVD "Live in Brazil", gravado em 2012 no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, o especial em homenagem às mães revisa o virtuosismo do maestro holandês André Rieu. No repertório, o violinista executa clássicos como "The beautiful blue Danube", "Nessun dorma" e "Hallellujah", além de músicas brasileiras como "Ai, se eu te pego". Multishow, 21h15

ESPELHO

Em uma entrevista descontraída, Lázaro Ramos investiga a trajetória de Ney Latorraca. O ator global fala de seus personagens, como o Vlad, de "Vamp", exibida em 1991, e o saudoso velhinho Barbosa, do humorístico "TV Pirata", sucesso dos anos 1980. Além de comentar sobre sua dinâmica de estudos e o cenário atual em seu ofício, Ney conta como se recuperou de uma grave complicação cirúrgica há dois anos. Canal Brasil, 21h30

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que os resultados do programa "Olho vivo" vão inibir crimes nos locais onde estão as câmeras?