Publicidade

30 de Dezembro de 2013 - 21:07

Por Laís Alegretti - Agencia Estado

Compartilhar
 

No ano em que o governo criou o Mais Médicos e liberou profissionais do programa de revalidar seus diplomas no Brasil, o Revalida registrou o pior índice de aprovação no exame. Dos 1.851 inscritos no Revalida em 2013, 109 foram aprovados, o que representa 5,9%.

O porcentual cai desde a criação do exame, em 2011. Naquele ano, o índice de aprovação foi de 9,6%, resultado de 65 aprovados dos 677 inscritos. Em 2012, 77 médicos foram aprovados dentre os 922 que fizeram a inscrição, um índice de 8,3%.

O índice de aprovação para a segunda fase do programa também indicou o pior resultado desde a criação do Revalida, em 2011. Neste ano, em 2013, apenas 9,7% dos candidatos do Revalida foram aprovados para a segunda fase. No primeiro ano do Revalida, passaram 14% dos inscritos para a segunda etapa. Em 2012, a taxa de aprovação na primeira fase foi de 12,5%.

O Revalida, feito por médicos estrangeiros interessados em trabalhar no Brasil e por brasileiros que tenham obtido o diploma no exterior, é aplicado anualmente desde 2011. Os profissionais estrangeiros recrutados no exterior para trabalhar no programa Mais Médicos, entretanto, não precisam fazer o Revalida. A facilidade foi criticada por entidades médicas desde que a ideia do programa foi apresentada.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?