Publicidade

06 de Dezembro de 2013 - 17:49

Por - Agencia Estado

Compartilhar
 

A polícia federal do México bloqueou nesta sexta-feira o acesso a um hospital, na região central do país, onde seis pessoas que procuraram tratamento apresentaram sinais de exposição à radiação.

Uma funcionária familiar ao caso confirmou que meios de comunicação mexicanos informaram que os seis que deram entrada no hospital geral da cidade de Pachuca podem ter sido expostos ao equipamento de radioterapia que continha Cobalto-60.

A fonte, que falou em condição de anonimato, disse que apenas que uma pessoa estava com tonturas e vômitos, que são sintomas de envenenamento por radiação.

A agência de energia atômica disse que o cobalto tem uma atividade de 3.000 curries, ou categoria 1, o que significa que é "provavelmente fatal permanecer perto dessa quantidade de material radioativo sem blindagem por um período entre poucos minutos a uma hora.''

O material com Cobalto-60, que havia sido roubado, foi encontrado na quarta-feira a cerca de 40 quilômetros de onde fora levado, na manhã de segunda-feira.

O caminhão que levava o equipamento de radioterapia foi roubado de um posto de gasolina na cidade de Hidalgo, região central do país, o mesmo onde fica a cidade de Pachuca.

O material havia sido removido de um equipamento de radioterapia obsoleto na cidade de Tijuana, ao norte, e era transportado para uma instalação de lixo atômico em Hidalgo. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?