Publicidade

10 de Dezembro de 2013 - 10:46

Por André Magnabosco - Agencia Estado

Compartilhar
 

A Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis (Abief) projeta que a produção física do setor crescerá aproximadamente 2% em 2013, número que deverá se repetir no próximo ano. Para 2014, o cenário mais favorável deve ser pautado pela indústria de alimentos.

"Se tivermos um câmbio mais forte, as embalagens plásticas poderão ser a vedete de crescimento do setor, e as flexíveis a menina dos olhos. Isto porque o setor de alimentos, impulsionado pela perspectiva de redução da inflação, deve crescer 2,5% em 2014, contra os pífios 0,5% registrados em 2013", projetou em nota o presidente da Abief, Sérgio Carneiro.

Caso a projeção da Associação se confirme, os números da indústria de embalagens flexíveis neste ano ficarão levemente acima da projeção para a indústria de transformados plásticos em geral, com alta de 1,6%, segundo previsão da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast). Ainda assim, a estimativa para 2013, segundo Carneiro, representa um número "acanhado" diante da expectativa de que o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresça ao redor de 2,4% no ano. O principal entrave para o crescimento setorial, de acordo com a Abief, foi o avanço dos importados.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você tem percebido impacto positivo das operações policiais nas ruas da cidade?