Publicidade

20 de Janeiro de 2014 - 20:07

Por Marcelle Gutierrez - Agencia Estado

Compartilhar
 

Dados divulgados nesta segunda-feira, 20, pela Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) demonstram que a produção física da indústria de transformação, de janeiro a novembro de 2013, apresentou avanço de 1,76%, sendo que o segmento têxtil recuou 1,82% e o vestuário 2,43%, na comparação com igual período do ano passado.

Até o final de dezembro, as importações de têxteis subiram 2,4%, para US$ 6,756 milhões, e as exportações caíram 1,5%, para US$ 1,260 milhão. Dessa forma, a balança comercial do setor apresentou déficit de US$ 5,496 milhões, um crescimento de 3,4% na comparação com o período de janeiro a dezembro de 2012.

Na mesma base de comparação, em vestuário, as importações apresentaram aumento de 9,1%, para US$ 2,375 milhões.

De acordo com o material enviado à imprensa, as importações chinesas representaram 52% do total e 62% do total de vestuário importado. Na sequência, aparecem India, Indonésia, Estados Unidos, Taiwan, Bangladesh, Coreia do Sul, Argentina, Turquia e Vietnã.

No ranking de exportações, aparecem Argentina, Estados Unidos, Paraguai, Uruguai, Venezuela, México, Chile, Colômbia, Bolívia e Holanda.

De janeiro a outubro do ano passado, os desembolsos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) atingiram R$ 1.590,2 milhão contra R$ 2.318,3 milhões no mesmo período de 2012.

Se o PIB brasileiro apresentar expansão entre 2% e 2,5%, a Abit espera crescimento em 2014 de 3% na exportação de produtos e 10% na importação.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que a realização de blitze seria a solução para fazer cumprir a lei que proíbe jogar lixo nas ruas?