Publicidade

07 de Dezembro de 2013 - 12:22

Por Rafael Moraes Moura - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Itamaraty comemorou a aprovação dos acordos negociados na Organização Mundial de Comércio (OMC), um resultado considerado pelo governo uma vitória da diplomacia brasileira. O ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, acompanhou de perto as negociações e desempenhou papel estratégico para chegar a um consenso com Cuba, Venezuela e Nicarágua, que apresentaram resistência durante as discussões.

Em nota, o Itamaraty afirmou que a Conferência Ministerial realizada em Bali "pôs fim a anos de paralisia da Rodada Doha", o que vai levar a OMC a preparar, nos próximos 12 meses, um programa de trabalho para "a retomada das negociações, com foco nos temas centrais da Rodada, de interesse primordial para o Brasil".

Para o governo brasileiro, os acordos são amplamente positivos, embora se reconheça que o pacote final não foi tão ambicioso quanto o desejado.

O Itamaraty destaca, por exemplo, o acordo de facilitação de comércio, que "impulsiona reformas que já estão sendo implementadas no País e facilita o acesso de nossos produtos a mercados em todo o mundo, ao simplificar e desburocratizar procedimentos aduaneiros", informou, em nota.

"Bali é uma barreira importante, temos ambições grandes e vamos seguir enfrentando a batalha com o mesmo espírito conciliador", disse à reportagem um diplomata brasileiro do primeiro escalão.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você participa das celebrações da Semana Santa?