Publicidade

11 de Março de 2014 - 01:33

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

A defesa de Fábio Raposo, preso na manhã deste domingo (9) como suspeito de participação no lançamento de rojão que feriu gravemente um cinegrafista da Bandeirantes, no Rio de Janeiro, está tentando convencer seu cliente a aceitar a delação premiada. É o que informa o portal de notícias da Agência Brasil.

O advogado de Raposo, Jonas Tadeu Nunes, disse, na 17ª Delegacia de Polícia de São Cristóvão, que seu cliente "está um pouco relutante" em aderir à proposta. Contudo, o advogado não confirmou se Fábio conhece o principal suspeito do crime.

Nunes afirmou também que tentará uma solução para revogar a prisão do jovem universitário de 22 anos que ocorreu hoje pela manhã, na casa dos pais, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio. A polícia cumpriu um mandado de prisão temporária expedido pela Justiça.

Fábio foi indiciado pela polícia como co-autor de atentado a bomba durante manifestação na Central do Brasil no último dia 6 que feriu o cinegrafista Santiago Andrade, da TV Bandeirantes.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que a Justiça agiu corretamente ao permitir, por habeas-corpus, a soltura dos ativistas presos durante a Copa?