Publicidade

14 de Dezembro de 2013 - 16:43

Por Aline Bronzati e Erich Decat - Agencia Estado

Compartilhar
 

O senador Aécio Neves, pré-candidato do PSDB à presidência da República nas eleições de 2014, cancelou a agenda pública deste sábado (14) e também da sexta-feira (13), segundo a assessoria de imprensa do partido. O motivo, porém, não foi divulgado. Estava previsto para acontecer no sábado encontro regional da legenda em Santos (SP).

O próximo evento do PSDB está programado para terça-feira (17), quando o partido apresentará um conjunto de propostas para o Brasil na Câmara dos Deputados, em Brasília, no Auditório Nereu Ramos. O horário ainda não foi definido, mas tende a ser no período da tarde, conforme informações da assessoria do PSDB.

Aécio deve participar do evento, cuja programação, segundo a assessoria do PSDB, ainda não foi fechada. Na sexta-feira, o Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, antecipou, com exclusividade, o lançamento da cartilha, na próxima terça-feira, com 12 pontos que deverão ser a "raiz" das propostas de governo do PSDB para a disputa eleitoral.

O documento ainda não recebeu um nome, mas o conceito deverá passar pelo tema da "mudança", o mesmo adotado no programa partidário de rádio e TV, cujo mote é "quem muda o Brasil é você". Os 12 pontos da cartilha foram fechados na sexta-feira e o documento deverá ser apresentado à Executiva Nacional do PSDB na manhã de terça-feira e divulgado ao público à tarde durante evento da legenda.

A cartilha deve abranger temas que estiveram no centro dos debates de Aécio Neves nos últimos meses e representantes da área social, econômica, do meio ambiente, do agronegócio, da segurança pública, da educação, entre outros. No âmbito econômico, o candidato deve reforçar as críticas ao "intervencionismo do Estado", o que na avaliação da legenda é uma das causas de fuga de investimentos do País.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?