Publicidade

16 de Janeiro de 2014 - 19:23

Por Carla Araújo - Agencia Estado

Compartilhar
 

O senador e possível candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, afirmou nesta quinta-feira, 16, que a campanha eleitoral "só vai começar para valer" em julho. "As alianças, os entendimentos, a formação de chapa, tudo isso virá com naturalidade no tempo certo, mas campanha para valer no Brasil só depois da Copa do Mundo", disse, ao lado do governador Geraldo Alckmin, que o recebeu para um almoço no Palácio dos Bandeirantes.

Repetindo o discurso de Alckmin, Aécio disse que ainda não há "candidaturas colocadas formalmente". "Esse é momento de discussão de programa, de projeto, de nos comunicarmos melhor com a população", afirmou, ressaltando que falava como presidente do PSDB.

Segundo o senador, o partido precisa mostrar "de forma muito clara" como vai enfrentar questões como a segurança pública e a saúde. "Essa é a nossa preocupação, temos que cada vez mais mostrar que o PSDB tem uma proposta alternativa, de mudança de verdade no Brasil, em relação aquilo que está aí", disse.

Aécio afirmou ainda que quem quer construir algo novo para o Brasil "não pode temer outros concorrentes". E destacou novamente sua boa relação com o provável adversário Eduardo Campos, do PSB. "No que depender de mim continuará a existir essa boa relação na campanha e no futuro, independente do resultado (da eleição)", afirmou.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está fazendo pesquisa de preços para controlar o orçamento?