Publicidade

06 de Dezembro de 2013 - 10:01

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O braço da rede extremista Al-Qaeda no Iêmen assumiu a responsabilidade pelo ataque contra o Ministério da Defesa do país, que matou 52 pessoas ontem.

O braço de mídia do grupo islâmico, conhecida como Al-Mallahem, publicou em sua conta no Twitter que o ataque ao ministério ocorreu porque o prédio "acomodava salas de controle com especialistas norte-americanos".

A responsabilidade do atentado também foi publicada em diversos sites de militantes da Al-Qaeda. Eles disseram que a sede de segurança utilizada pelos Estados Unidos em sua guerra contra a nação muçulmana são "alvos legítimos".

O ataque em Sanaa, capital do Iêmen, começou com um atentado suicida com carro-bomba seguido por uma ação armada contra o prédio do ministério. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?