Publicidade

12 de Dezembro de 2013 - 17:55

Por Ricardo Brandt - Agencia Estado

Compartilhar
 

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), defendeu nesta quinta-feira, 12, que a proibição de doações de empresas em campanha, que será decidida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), não interferirá nas eleições.

"Se puder ter financiamento só de pessoa física, será feito. Não atrapalha, muda (as eleições)", afirmou Alckmin, durante evento em Campinas, interior de São Paulo. "Não vejo nenhum problema. A situação é igual para todos."

O governador, que vai concorrer à reeleição, afirmou que o PSDB defendeu uma reforma política, que já contempla mudanças no financiamento de campanha. "A reforma não avançou no Congresso, então o Supremo está interpretando a lei", afirmou Alckmin.

O governador visitou Campinas para inauguração de um voo regular entre o Aeroporto Internacional de Viracopos e Araraquara.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?