Publicidade

11 de Março de 2014 - 04:45

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O auxiliar de arbitragem Rodrigo Castanheira, que não validou um gol legal do Vasco no clássico de domingo contra o Flamengo, registrou queixa na polícia na tarde desta terça-feira, depois de receber várias ameaças por meio de redes sociais. Ele reuniu todas as mensagens em um arquivo e o entregou na Cidade da Polícia, zona norte do Rio.

Casado com uma policial civil, Rodrigo Castanheira disse que queria garantir sua integridade física. Logo após o jogo no Maracanã, válido pela oitava rodada do Campeonato Carioca, a página dele no Facebook foi invadida com ofensas e ameaças. Os responsáveis pelos ataques ao assistente se identificavam como torcedores do Vasco.

O presidente da Comissão de Arbitragem da Federação de Futebol do Rio, Jorge Rabelo, disse que Rodrigo Castanheira ficou "extremamente abalado com o erro e sua repercussão e preocupado com a agressividade das mensagens recebidas".

No clássico, o Flamengo ganhou de virada do Vasco por 2 a 1. No lance do gol vascaíno não marcado, quando o jogo ainda estava 0 a 0, Rodrigo Castanheira estava na linha de fundo para auxiliar o árbitro e não viu que a bola entrou após uma cobrança de falta do meia Douglas, que bateu no travessão e dentro do gol antes da defesa do goleiro Felipe.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?