Publicidade

18 de Dezembro de 2013 - 21:09

Por Lígia Formenti - Agencia Estado

Compartilhar
 

Relatório feito pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre as condições das arenas da Copa das Confederações, neste ano, identificou uma série de falhas na estrutura e na oferta de serviços, que, sem solução, representam uma ameaça à saúde do torcedor. Fiscais encontraram acúmulo de lixo, alimentos mantidos de forma inadequada e ausência de itens estratégicos nas ambulâncias que ficam à disposição do público. Nem mesmo a área VIP escapou. Pratos eram mantidos sem refrigeração.

O trabalho foi feito a partir de vistorias nos dias de jogos e nos que os antecederam. Em alguns casos, os problemas foram sanados de forma improvisada. Como arrumar, às pressas, outro fornecedor de alimentos. "Serviu como aprendizado", avaliou a coordenadora do Grupo de Trabalho de Eventos, Denise Resende. "Estabelecemos um cronograma com organizador para que os problemas sejam resolvidos até a Copa".

A principal preocupação é com a própria estrutura dos estádios. "Constatamos cozinhas instaladas em locais impróprios. E a água usada para o preparo de alimentos em boa parte dos casos tinha fontes ?alternativas?", disse a coordenadora.

Em janeiro, equipes das vigilâncias deverão percorrer novamente os estádios para identificar problemas que precisam ser resolvidos. "Há como solucionar as falhas a tempo", assegurou Denise Resende. Em março, uma reunião com a Fifa deverá ser feita, também, para repassar as providências que devem ser tomadas.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?