Publicidade

16 de Dezembro de 2013 - 20:55

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

As cenas de selvageria protagonizadas por integrantes de torcidas organizadas de Atlético-PR e Vasco no dia 8 de dezembro, na última rodada do Campeonato Brasileiro, não rendeu ao clube carioca apenas a perda de oito mandos de campo e uma multa de R$ 80 mil. Nesta segunda-feira, a montadora Nissan anunciou o rompimento de seu patrocínio com o time de São Januário.

"Depois dos recentes atos de inaceitável violência, a Nissan informa que não manterá o contrato de patrocínio junto ao Club de Regatas Vasco da Gama", explicou a empresa em nota oficial. "A direção da Nissan considera que os referidos atos de violência são incompatíveis com os valores e princípios sustentados e defendidos pela empresa em todo o mundo."

Com isso, o casamento entre a marca e o Vasco durou menos de seis meses. Assinado em julho de 2013, o contrato tinha duração prevista de quatro anos e renderia um total de R$ 28 milhões ao clube - destes, a diretoria pediu a antecipação da primeira cota, de R$ 7 milhões, para pagar salários atrasados a funcionários e jogadores.

Apesar do desligamento junto ao Vasco, a Nissan fez questão de ressaltar o apoio ao esporte brasileiro. "A Nissan reforça seu compromisso com o esporte brasileiro como patrocinadora oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 e apoio a 30 atletas olímpicos e paralímpicos do Brasil."

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?