Publicidade

11 de Março de 2014 - 20:20

Por Fernando Faro - Agencia Estado

Compartilhar
 

Foi por muito pouco que o atacante Osvaldo não foi envolvido numa troca com o Fluminense para o São Paulo contratar o meia Wagner. Os clubes negociavam abertamente o acordo sem avisar os jogadores, que ficaram visivelmente incomodados com o fato de não terem sido comunicados.

Osvaldo manifestou mais de uma vez sua contrariedade com a situação, mas agora quer esquecer o fato e pensar exclusivamente no São Paulo. Motivação não falta, já que ele voltou à equipe titular contra o Santos no domingo e será mantido para a partida contra o XV de Piracicaba nesta quarta-feira, no Estádio Barão de Serra Negra.

"Foi uma situação chata para mim, todo mundo falava que eu ia para o Fluminense e eu não sabia de nada. O Gustavo (Vieira de Oliveira, gerente executivo do clube) me explicou a situação, disse que confiava em mim e que o Muricy também conta comigo. Tive algumas situações para ir embora, mas sempre deixei claro que queria ficar. Eles confiam muito no meu futebol", afirmou o atacante.

Osvaldo chegou ao São Paulo em 2012 e demorou para se acertar na equipe. Sem espaço com Emerson Leão, só passou a brilhar com a chegada de Ney Franco em julho do mesmo ano e foi um dos destaques da conquista do título da Copa Sul-Americana naquela temporada. Em 2013, ele foi até para a seleção brasileira, mas caiu bruscamente de rendimento e enfrentou um jejum de 11 meses sem fazer gols, quebrado apenas agora em janeiro contra o Mogi Mirim.

Agora, Osvaldo quer reencontrar seu melhor jogo e voltar a ser um dos destaques da equipe. "Nunca baixei a cabeça mesmo no bando. Deixei claro que ia brigar pelo meu espaço. A situação do Fluminense é passado, sempre deixei claro que queria continuar aqui e agora quero pensar apenas no São Paulo e fazer grandes jogos para encontrar meu espaço", avisou.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você aprova o retorno de Dunga para o comando da Seleção Brasileira?