Publicidade

05 de Janeiro de 2014 - 16:54

Por - Agencia Estado

Compartilhar
 

Um total de 12 armas ilegais foi encontrado em um complexo da embaixada palestina em Praga, na República Tcheca, onde uma explosão matou o embaixador palestino Jamal al-Jamal na última quarta-feira (1º). A explosão foi causada por um dispositivo instalado em um cofre, de acordo com autoridades.

O ministro de Relações Exteriores palestino, Taysir Jaradat, negou que as armas fossem ilegais. Porta-voz da polícia, Andrea Zoulova não deu mais detalhes sobre a investigação.

Jaradat disse que se encontrou com o ministro tcheco de Relações Exteriores e respondeu sobre as armas. "Dissemos a eles que essas armas estão na embaixada há muito tempo e que elas ou foram licenciadas pela embaixada ou foram dadas ao embaixador de presente", afirmou em entrevista a uma rádio palestina neste domingo. De acordo com ele, as armas não estavam em uso.

Durante a Guerra Fria, a Organização para a Libertação da Palestina (OLP) tinha laços fortes com a União Soviética e países do bloco oriental, como a Checoslováquia, a Romênia e a Alemanha Oriental. A OLP manteve missões diplomáticas nestes países, enviou pessoal para treinamentos no leste europeu e também mandou estudantes para universidades locais.

Ainda não está claro o que provocou a explosão do cofre na embaixada na quarta-feira, mas a morte do embaixador vem sendo investigada como um caso de negligência. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que a realização de blitze seria a solução para fazer cumprir a lei que proíbe jogar lixo nas ruas?