Publicidade

28 de Dezembro de 2013 - 19:33

Por (AE - Dow Jones) - Agencia Estado

Compartilhar
 

O presidente da Síria, Bashar al-Assad, enviou uma mensagem neste sábado ao papa Francisco, na qual diz estar determinado a defender os sírios de todas as religiões contra os islamitas radicais que estão entre as forças que tentam derrubar seu governo. A mensagem foi entregue por uma delegação do governo sírio que reuniu-se com o secretário de Estado do Vaticano, Pietro Parolin, e com Dominique Mamberti, conselheiro do papa para assuntos de relações exteriores.

"A delegação trouxe uma mensagem do presidente Assad ao Santo Pai e explicou a posição do governo sírio", diz o comunicado divulgado pelo Vaticano.

A Sana, agência oficial de notícias da Síria, disse que Assad manifestou sua "determinação de exercer seu direito de defender todos os cidadãos, independentemente de sua religião, dos crimes cometidos pelos bandos de takfiri [extremistas sunitas] que os atacam em suas casas, em seus locais de culto e em suas vizinhanças".

O governo de Assad é um dos poucos regimes seculares no mundo árabe. Enquanto os rebeldes que tentam derrubar seu governo são principalmente muçulmanos sunitas, o governo é apoiado pela minoria alauita, assim como dos cristãos e de outras religiões minoritárias. Ele disse que o conflito iniciado em 2011 só poderá ser resolvido "com um diálogo nacional entre sírios, sem interferência estrangeira, porque o povo sírio é o único senhor de seu próprio destino e só ele pode escolher sua liderança". Ele também condenou "o apoio militar, logístico e material sendo fornecido aos terroristas pelos países vizinhos".

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?