Publicidade

21 de Dezembro de 2013 - 16:46

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Atlético-MG sofreu, mas venceu o Guangzhou Evergrande por 3 a 2, neste sábado, em Marrakesh, e conquistou a terceira posição do Mundial de Clubes da Fifa. O jogo marcou o adeus do técnico Cuca ao time mineiro, que ao menos conseguiu aplacar um pouco a frustração de sua torcida pela derrota sofrida na semifinal diante do Raja Casablanca.

Ainda neste sábado, o Bayern de Munique enfrentará o time marroquino na final da competição, a partir das 17h30 (horário de Brasília), também no Marrakesh Stadium.

Diego Tardelli, Ronaldinho Gaúcho e Luan fizeram os gols da equipe brasileira, que chegou a levar uma virada e depois reagiu para fazer 3 a 2. Ronaldinho, que marcou o seu terceiro gol de falta seguido - havia balançado as redes na rodada final do Brasileirão desta mesma forma -, chegou a ser expulso neste sábado, mas pouco antes de o seu time assegurar o triunfo sobre o rival chinês.

O JOGO - Surpreendido pelo Raja na semifinal do Mundial de Clubes da Fifa, o time atleticano logo de cara deu a impressão de que mostraria um futebol bem diferente do exibido na última quarta-feira ao abrir o placar já no primeiro minuto neste sábado. Após cruzamento de Marcos Rocha da direita, Diego Tardelli fechou pelo meio na pequena área e tocou no canto direito baixo do goleiro Cheng.

Entretanto, o que se viu a partir dali foi uma equipe brasileira ainda mais vulnerável na parte defensiva do que no duelo diante dos marroquinos. Marcando seus rivais de longe e sem fazer pressão para roubar a bola, tomou o primeiro susto aos 7 minutos, quando Lin deu chute cruzado que passou por cima do gol de Victor.

No minuto seguinte, porém, o time chinês empatou. Elkeson escapou pelo lado esquerdo do ataque, invadiu a grande área e chutou forte para a bola bater no travessão e pingar na linha da meta. No rebote, Lin não conseguiu finalizar, mas a bola sobrou para Muriqui, que bateu de primeira da pequena área para a bola passar debaixo dos braços de Victor.

O gol fez o time atleticano voltar a acordar e em dois ataques seguidos quase marcou seu segundo gol. Primeiro aos 10 minutos, quando Fernadinho chutou de fora da área e a bola passou muito perto do travessão do gol chinês. E, aos 11, Marcos Rocha cruzou da direita e Jô tocou de primeira para o goleiro colocar a bola para escanteio.

Atrás, porém, a defesa mineira seguia uma "peneira". Em novo descuido na marcação, Lin recebeu bola na cara de Victor e Lucas Cândido puxou o chinês pelo pescoço, cometendo o pênalti, marcado pelo árbitro. Na cobrança, Conca bateu no canto direito de Victor, que caiu para o lado esquerdo, virando o placar.

E o sofrimento continuava para o Atlético. Aos 18 minutos, Elkeson recebeu cruzamento da esquerda e cabeceou no travessão, mas o bandeira havia assinalado impedimento inexistente. Após novo susto, Tardelli respondeu aos 21 com Tardelli, que fez boa jogada pela direita e chutou de fora da área para fácil defesa do goleiro.

As chances de gol seguiam constantes e alternando de lado. Conca, aos 22 minutos, quase surpreendeu Victor em cobrança de falta, enquanto Tardelli, desta vez pela esquerda da grande área, foi infeliz em cruzamento para trás que não encontrou nenhum atleticano.

A grande arma atleticana neste Mundial, porém, começaria a funcionar a partir dos 36 minutos. Em cobrança de falta, Ronaldinho exigiu boa defesa do goleiro chinês, que caiu no canto esquerdo baixo para evitar o gol.

Do outro lado, o ex-atleticano Muriqui quase marcou de novo ao receber nas costas de Réver, aos 40 minutos, e tocar para Victor salvar o gol com o peito, na base do reflexo.

Era susto atrás de susto, mas o pé de Ronaldinho seguia calibrado. Aos 45 minutos, em nova cobrança de falta, desta vez mais frontal ao gol, o craque bateu com perfeição e acertou o canto esquerdo do goleiro chinês, que, estático, só viu a bola entrar.

REAÇÃO E NOVOS SUSTOS - Após o intervalo, o Atlético voltou mais organizado para o segundo tempo e, logo aos 6 minutos, quase marcou quando Ronaldinho cruzou para Réver cabecear na trave. Entretanto, a zaga mineira seguia dando cochilos e, aos 10 minutos, Elkeson roubou de Marcos Rocha e deu para Conca, livre, perder gol feito. Um minuto depois, Muriqui, também na cara de Victor, parou no goleiro atleticano. E, já aos 12, após escanteio da esquerda, Elkeson cabeceou no travessão.

Ronaldinho, por sua vez, quase voltou a balançar as redes aos 24 minutos, quando um defensor salvou uma finalização da grande área já na linha do gol, depois de Luan ter roubado uma bola e acionado o astro. A partir daí, porém, Luan começaria a dar sinais de que a sua estrela poderia brilhar ao quase marcar de letra após cruzamento da direita de Leonardo Silva, aos 33.

Lá atrás, entretanto, os sustos não paravam para os brasileiros. Após um escanteio da direita, Junior Cesar quase fez contra ao desviar a bola e ver Victor salvar o gol com os pés.

Ronaldinho ainda perderia a cabeça ao ser pisado por Xuri e revidar a agressão chutando o rival com as duas pernas. Perto do lance, o árbitro acabou expulsando o craque, mas errou ao não dar o cartão vermelho ao jogador chinês.

Mas, quando o cenário começava a desenhar uma prorrogação, a estrela de Luan brilhou. Um dos jogadores importantes desta temporada atleticana, ele foi premiado com belo passe de Tardelli, que colocou o companheiro na cara do gol. Tranquilo, Luan tocou na saída do goleiro para definir o 3 a 2.

FICHA TÉCNICA

GUANGZHOU EVERGRANDE 2 X 3 ATLÉTICO-MG

Cheng; Zhang, Feng, Kim e Xiang (Rong); Zhi, Zhao, Conca e Huang; Muriqui e Elkeson. Técnico: Marcelo Lippi.

GUANGZHOU EVERGRANDE - Shuai Li; Kim, Xiaoting Feng, Linpeng e Xiang; Gao Lin, Huang, Zheng Zhi (Xuri) e Conca; Muriqui e Elkeson (Junyan Feng). Técnico: Marcello Lippi.

ATLÉTICO-MG - Victor; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Lucas Cândido (Junior Cesar); Pierre, Josué (Leandro Donizete) e Ronaldinho Gaúcho; Fernandinho, Diego Tardelli e Jô (Luan). Técnico: Cuca.

GOLS - Diego Tardelli, a 1, Muriqui, aos 8, Conca, aos 13, e Ronaldinho Gaúcho, aos 45 minutos do primeiro tempo; Luan, aos 45 do segundo tempo.

ÁRBITRO - Alireza Faghani (Fifa/Irã).

CARTÕES AMARELOS - Lucas Cândido e Rever (Atlético-MG); Xiang (Guangzhou Evergrande).

CARTÃO VERMELHO - Ronaldinho Gaúcho (Atlético-MG).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Marrakesh Stadium, em Marrakesh (Marrocos).

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?