Publicidade

19 de Dezembro de 2013 - 09:34

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Apesar da decepção e do desânimo naturais, após a surpreendente derrota para o Raja Casablanca na semifinal de quarta-feira, o discurso no Atlético-MG foi praticamente o mesmo: é hora de "levantar a cabeça". Neste sábado, o time mineiro já volta a campo, dessa vez para disputar o terceiro lugar do Mundial, contra o Guangzhou Evergrande (China), a partir das 14h30 (horário de Brasília), novamente em Marrakesh, no Marrocos.

O próprio técnico Cuca admitiu que o Atlético-MG não jogou bem diante do Raja Casablanca, quando perdeu por 3 a 1 e viu acabar o sonho do título mundial - o time marroquino vai jogar a final do torneio contra o poderoso Bayern de Munique também no sábado. Depois do jogo, porém, ele prometeu "profissionalismo e hombridade" dos atleticanos para a disputa do terceiro lugar contra o representante chinês.

Em clima de despedida - tem proposta milionária do futebol chinês para deixar o Atlético-MG depois do Mundial -, Cuca disse que o time mineiro precisa ter "a grandeza de terminar (a competição) da melhor forma possível". "A gente precisa assumir a responsabilidade. Tem mais um jogo e vamos tentar buscar o terceiro lugar para terminar bem o ano", concordou o atacante Diego Tardelli, que pediu desculpas à torcida pela derrota.

Para o jogo de sábado, porém, Cuca terá que resolver um novo problema. O lateral-direito Marcos Rocha ficou claramente irritado ao ser substituído pelo atacante Luan no segundo tempo. Ele chegou, inclusive, a xingar o treinador quando deixava o campo, mostrando estar visivelmente contrariado. Assim, pode perder a vaga no time titular para enfrentar o Guangzhou Evergrande e até mesmo ser punido pela diretoria.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?