Publicidade

11 de Março de 2014 - 00:44

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Em um jogo muito nervoso, com inúmeros cartões amarelos e quatro vermelhos, o Atlético Paranaense lutou bastante até o final e de forma heroica conseguiu a classificação à fase de grupos da Copa Libertadores. Nesta quarta-feira, no estádio Durival de Brito, em Curitiba, derrotou o Sporting Cristal por 2 a 1, devolvendo a derrota pelo mesmo placar no Peru, na semana passada, e levando a decisão da vaga para a disputa por pênaltis. Mais emoção e vitória por 5 a 4.

A eliminação seria a segunda de um clube brasileiro na fase preliminar da competição continental - a primeira foi do Corinthians para o Deportes Tolima, da Colômbia, em 2011. Na próxima fase, o Atlético integrará o Grupo 1 ao lado de Vélez Sarsfield (Argentina), The Strongest (Bolívia) e Universitario (Peru). A estreia será na próxima quinta, dia 13, em Curitiba, contra o time boliviano.

No jogo, o Atlético teve a torcida do atacante Adriano Imperador, que treina no clube há alguns meses para recuperar a forma física e tem chances de assinar contrato em breve. Em campo, o duelo foi muito nervoso. Só no primeiro tempo, em que o time brasileiro foi superior mas não conseguiu concluir as jogadas de ataque, foram quatro cartões amarelos e dois vermelhos - Zezinho e Balbín foram expulsos aos 18 minutos por trocarem empurrões.

Na segunda etapa, a pressão do Atlético foi enorme e o primeiro gol saiu com o zagueiro Manoel, aos 16 minutos. O problema é que o Sporting Cristal conseguiu o empate saiu logo depois, aos 17, com Ávila, que estaria em posição de impedimento.

Precisando de mais um gol para levar a partida para a disputa por pênaltis, o Atlético não quis mais saber de outra coisa senão atacar. Com um a mais depois que Cossio foi expulso, a pressão foi total e a chance da vitória veio aos 49 minutos, o último, em um pênalti. Ederson cobrou com tranquilidade e deu esperanças para os paranaenses.

Na disputa por pênaltis, mais emoção. O Atlético perdeu cobranças com Deivid e Nathan e ficou novamente perto da eliminação. Mas aí Delgado e Calcaterra, no último chute, erraram e a série de cinco pênaltis ficou empatada em 3 a 3. Após três chutes certeiros, Pedro Aquino mandou a bola no travessão e o time paranaense conseguiu a suada classificação.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-PR 2 (5) x (4) 1 SPORTING CRISTAL

ATLÉTICO-PR - Weverton; Sueliton (Nathan), Manoel, Cleberson e Natanael; Deivid, Paulinho Dias (Mosquito), Zezinho e Douglas Coutinho (Fran Mérida); Marcelo e Ederson. Técnico: Miguel Ángel Portugal.

SPORTING CRISTAL - Penny; Ortiz, Balbín e Delgado; Cossio, Cazulo, Calcaterra, Lobatón e Yotún (Maximiliano Núñez); Ávila (Advíncula) e Leguizamón (Pedro Aquino). Técnico: Daniel Ahmed.

GOLS - Manoel, aos 16, Ávila, aos 17, e Ederson (pênalti), aos 52 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Deivid, Manoel e Cleberson (Atlético-PR); Yotún, Penny, Cazulo e Pedro Aquino (Sporting Cristal).

CARTÕES VERMELHOS - Zezinho (Atlético-PR); Ortiz, Balbín e Cossio (Sporting Cristal).

ÁRBITRO - Antonio Arias (Fifa/Paraguai).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Durival de Brito, em Curitiba (PR).

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o resultado do PIB nos dois últimos trimestres vai interferir no resultado das eleições?