Publicidade

11 de Março de 2014 - 00:46

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Durou apenas duas partidas a paz da torcida do Atlético-MG com o técnico Paulo Autuori. Na derrota da última quarta-feira para o Tombense, no Independência, pela terceira rodada do Campeonato Mineiro, o treinador já ouviu os primeiro gritos de "burro" e vaias dos torcedores. Tranquilo, após o duelo, ele assumiu a responsabilidade pelo resultado.

"Assumo a responsabilidade. Quero os jogadores tranquilos. Falamos que foi uma atuação para esquecer. Foi muito ruim", declarou. "Fomos uma equipe que perdeu a organização desde o início do jogo, apressamos as jogadas, afunilamos e facilitamos para o adversário. É assumir o mau jogo que fizemos."

Autuori também considerou normal os protestos da torcida. "Em relação à intolerância, isso é normal no futebol. Desde que seja manifestado com vaia e palavra. O que não pode acontecer é o que aconteceu em São Paulo. Mas no futebol você está acostumado, é sempre pressionado e julgado a cada três, quatro dias. Não dá nem para lamentar, a situação é perfeitamente natural"

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está fazendo pesquisa de preços para controlar o orçamento?