Publicidade

16 de Janeiro de 2014 - 10:31

Por Marcelo Gomes - Agencia Estado

Compartilhar
 

Cinco assassinatos foram registrados na Baixada Fluminense entre a noite de quarta-feira, 15, e a madrugada desta quinta, 16. Os crimes ocorreram nos municípios de São João de Meriti, Nilópolis e Magé. Desde a última sexta-feira, 10, pelo menos 16 pessoas foram mortas na Baixada Fluminense.

Em Nilópolis, os corpos de dois jovens foram encontrados na Rua João Evangelista de Carvalho, no Centro. As vítimas, mortas a tiros, foram identificadas como Eric Nascimento, de 22 anos, e Gabriel Souza, de 19. No bairro Olinda, o corpo de um homem não identificado foi achado na Rua Carlos Souza Fernandes. Ele tinha sinais de enforcamento. Os três homicídios foram registrados na 57ª DP (Nilópolis).

Em São João de Meriti, um homem não identificado foi morto no bairro Grande Rio. O caso foi registrado na 64ª Delegacia de Polícia (São João de Meriti).

Já em Magé, o corpo de Sandro dos Santos da Silva, de 31 anos, foi achado com marcas de tiros dentro de um carro, no bairro Vila Liberdade. A investigação será feita pela 65ª DP (Magé).

No fim da noite de terça-feira, 14, uma menina de 12 anos e dois homens foram mortos no município de Belford Roxo. Homens encapuzados desceram de um carro na Rua Olavo Bilac, no bairro Santa Amélia, e abriram fogo contra Jonathan de Souza Paschoal, de 23 anos, e Willian Gama de Oliveira, de 24. A menina conversava com a irmã e a prima na rua quando foi atingida por uma bala perdida e morreu. Outras duas pessoas foram feridas de raspão. O crime está sendo investigado pela 54ª DP (Belford Roxo).

E na sexta-feira da semana passada, oito pessoas foram assassinadas no município de Nova Iguaçu. Os crimes ocorreram nos bairros Jardim Nova Era, Comendador Soares, Vila Iguaçuana, Geneciano e Valverde.

A Polícia Civil do Rio promete inaugurar, no próximo dia 29, a nova Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense, que vai funcionar em Belford Roxo. A nova unidade terá efetivo reforçado com mais delegados e agentes. E vai funcionar nos moldes da Divisão de Homicídios da capital: vai concentrar as investigações de todas as ocorrências deste tipo de crime, a fim de desafogar as delegacias distritais da região.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você tem percebido impacto positivo das operações policiais nas ruas da cidade?