Publicidade

02 de Janeiro de 2014 - 10:46

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Quando aceitou liberar o técnico Carlo Ancelotti para o Real Madrid, o dono do Paris Saint-Germain, Nasser Al-Ghanim Khelaifi, exigiu como contrapartida um amistoso no seu país natal, o Catar. E a dívida será paga nesta quinta-feira, quando dois dos mais caros elencos do mundo se enfrentarão em Doha.

Para enfrentar o seu ex-time, Ancelotti levou praticamente força máxima para o Catar. São apenas cinco os desfalques do treinador, que não relacionou o goleiro Iker Casillas, que vive a expectativa de ser pai, e o meia-atacante Gareth Bale, que recupera a forma física depois de se recuperar de lesão. Coentrao, Khedira e Varane estão machucados e nem vêm treinando.

Até mesmo o volante Xabi Alonso, que sofreu uma perfuração no tímpano esquerdo no último jogo do Real Madrid, está na viagem. Por sua vez, o Paris Saint-Germain já está em Doha desde domingo e faz no Catar, como tem sido de praxe, a sua intertemporada.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?