Publicidade

06 de Dezembro de 2013 - 14:22

Por - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Banco Central do México manteve as taxas de juros inalterada, em 3,5%, em sua última reunião de política monetária em 2013. Segundo o banco, apesar da recente recuperação do crescimento econômico, ainda há dificuldades no mercado de trabalho e na economia em geral, enquanto os riscos da inflação permanecem estáveis.

A decisão era amplamente aguardada. Os 24 bancos consultados pelo Banamex previam que a taxa terminaria o ano em 3,5%.

Em outubro, quando o banco cortou a taxa pela terceira vez no ano, a instituição havia declarado que não esperava mais reduções, enquanto os formuladores de política observavam os potenciais impactos inflacionários vindos de elevações de impostos aprovadas pelo Congresso. O aumento de impostos deve entrar em vigor em janeiro.

O banco reiterou nesta sexta-feira que estava à procura de efeitos sobre os preços dos impostos mais altos, mas não repetiu a diretriz sobre decisões futuras.

O banco disse que espera que a inflação, medida pelo índice de preços ao consumidor, flutue em torno de 3,5% para o resto deste ano e ao longo de 2014. A inflação anual acelerou na primeira quinzena de novembro devido a aumentos nos custos de energia e de alimentos frescos. O núcleo da inflação, que exclui os itens, estava em 2,4%. A meta de inflação do Banco do México é 3%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?