Publicidade

04 de Dezembro de 2013 - 14:49

Por Sandro Villar, especial para a AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Com armas de grosso calibre, como fuzil e escopeta, cerca de 15 ladrões explodiram nesta quarta-feira, 4, oito caixas eletrônicos de três agências bancárias de Borborema, cidade de 16 mil habitantes na região de Bauru, no centro-oeste de São Paulo. A quadrilha, que ocupava sete carros, furtou mais de R$ 100 mil, de acordo com um soldado da Polícia Militar (PM), que pediu anonimato. Além do dinheiro, os criminosos também furtaram telefones celulares e óculos. "Eles saquearam uma loja de celulares e uma óptica", completou, sem citar o total de objetos furtados.

Com três equipamentos destruídos, a agência da Caixa Econômica Federal foi uma das mais atingidas. "O forro caiu e os vidros quebraram", diz o gerente Cláudio Vieira, de 45 anos, cuja agência não abriu nesta quarta-feira. "Não tenho previsão de quando a agência voltará a funcionar", afirma, observando que os funcionários também não trabalharam. Vieira não soube dizer o valor furtado. "Ainda vamos avaliar, e também calcular o prejuízo provocado pelas explosões", finalizou. As ruas onde ficam as três agências bancárias foram interditadas para o trabalho dos peritos. Até agora, nenhum suspeito foi preso e a polícia não tem pistas dos assaltantes. Eles provocaram "horror" na cidade, segundo a Polícia Civil.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?