Publicidade

10 de Março de 2014 - 23:02

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Valencia está longe de viver sua melhor fase, mas mostrou neste sábado que ainda sabe ser uma pedra no sapato do Barcelona. Como no início dos anos 2000, quando era o principal obstáculo à hegemonia de Barça e Real, a equipe mostrou um bom futebol e derrotou o time catalão por 3 a 2, mesmo atuando no Camp Nou, em jogo válido pela 22.ª rodada do Campeonato Espanhol.

Foi apenas a segunda derrota na competição do líder Barcelona, que parou nos 54 pontos e pode ser ultrapassado neste domingo pelo Atlético de Madrid, que também tem 54 e pega a Real Sociedad. A equipe catalã volta a campo no domingo que vem, dia 9, para pegar o Sevilla. Já o Valencia ganhou moral com a vitória, subiu para 28 pontos, em oitavo, e pega o Betis no próximo sábado.

Ainda sem Neymar, que segue contundido, o Barcelona começou melhor neste sábado e saiu na frente aos sete minutos, com Alexis Sánchez. Após bola cruzada da direita que passou por todo mundo, o chileno tentou recolocar para o meio, mas pegou mascado. Com um golpe de sorte, no entanto, encobriu Diego Alves e marcou o primeiro.

O gol não diminuiu o ímpeto dos catalães, que seguiram pressionando e perderam boas chances. Mas quem marcou foi o Valencia. Aos 44 minutos, Parejo roubou a bola no meio de campo e puxou contra-ataque. O meia tocou para Feghouli, recebeu de volta na área e tocou para a rede.

O empate animou os visitantes, que virariam logo na volta para o segundo tempo. Após cruzamento da direita e desvio na primeira trave, Victor Valdés ameaçou sair, mas ficou indeciso, no meio do caminho. Piatti aproveitou e cabeceou por cobertura. Não demoraria, no entanto, para que o jogo voltasse a ficar em igualdade, graças a uma decisão polêmica da arbitragem, que viu toque de mão de Ricardo Costa dentro da área. Messi cobrou o pênalti com categoria e fez o seu, aos nove minutos.

Quando o Barça ameaçava impor pressão, o Valencia chegou ao terceiro, aos 14. Feghouli fez boa jogada pela direita e cruzou. Alcácer aproveitou desatenção de Piqué na marcação, se antecipou e fuzilou. A expulsão de Jordi Alba aos 32 minutos apenas confirmou a derrota catalã.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você aprovou a seleção convocada por Dunga?