Publicidade

17 de Dezembro de 2013 - 10:38

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) dará início às vendas de ações compradas de instituições financeiras dois anos depois do previsto anteriormente, informou em comunicado a autoridade monetária. O adiamento ocorreu para apoiar a confiança do mercado e uma modesta recuperação econômica.

"Em face dos recentes desenvolvimentos nos mercados financeiros domésticos e estrangeiros, o Banco do Japão decidiu hoje adiar a data em dois anos, do fim de março de 2014 para o fim de março de 2016", explicou o BoJ.

Da mesma forma, para manter o mesmo prazo das vendas, a autoridade monetária do Japão também decidiu adiar o fim do programa de vendas em dois anos, para o fim de setembro de 2021.

O BoJ pediu a aprovação oficial do Ministério de Finanças e do Comissário da Agência de Serviços Financeiros (FSA, na sigla em inglês) para que a decisão entre em vigor.

Essa é a segunda vez que o BoJ adia as vendas de ações. O plano original previa começar as vendas em março de 2012, mas em janeiro daquele ano a autoridade monetária adiou o início das vendas pelo mesmo motivo.

O atual programa de compra de ações foi anunciado em fevereiro de 2009, quando se previa comprar até 1 trilhão de ienes, limitado a 250 bilhões de ienes por banco. Fonte: Market News International.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?