Publicidade

02 de Janeiro de 2014 - 10:48

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O presidente do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês), Haruhiko Kuroda, afirmou que o BoJ irá ajustar a política monetária "decisivamente" conforme for necessário para alcançar uma inflação estável de 2% em dois anos, informou o jornal japonês Yomiuri Shimbun.

"Nós não estamos dizendo que iremos terminar ou reduzir (o programa agressivo de estímulos) após o período de dois anos. Nós iremos continuar com a atual política até que alcancemos uma inflação estável de 2%", disse Kuroda ao jornal.

O presidente do BoJ disse que não está relutante em fornecer os estímulos necessários para se defender de um risco maior à atividade econômica ou aos preços, mas não disse quais opções de política monetária têm em mente para enfrentar os riscos. O conteúdo e a escala de novos estímulos dependerá do clima econômico e do tempo, disse.

Kuroda espera que a economia japonesa continue a crescer de modo firme e prevê uma alta da inflação em torno de 2% no próximo ano. O presidente do BoJ declarou não estar preocupado com o impacto da alta do imposto sobre vendas em abril e disse que não há grandes riscos provenientes do exterior. Fonte: Dow Jones Newswires.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você pretende substituir o ovo de Páscoa por outros produtos em função do preço?