Publicidade

09 de Janeiro de 2014 - 14:10

Por Stefânia Akel - Agencia Estado

Compartilhar
 

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, afirmou que a instituição manterá sua política monetária acomodatícia pelo tempo que for necessário para ajudar na "gradual" recuperação econômica da zona do euro.

Segundo ele, as pressões subjacentes dos preços deverão continuar contidas no médio prazo, com as dinâmicas monetárias e de crédito contidas. Draghi afirmou também que as expectativas de inflação na zona do euro continuam firmemente ancoradas, em linha com o objetivo de manter a taxa de inflação abaixo, mas próxima, de 2%. "Esse cenário continua a sugerir que poderemos viver um período prolongado de inflação baixa, seguido por um movimento gradual da taxa para perto de 2%", disse o dirigente.

Draghi reiterou a diretriz de que o BCE continuará a manter os juros nos níveis atuais ou menores por um "período prolongado de tempo" e que a instituição está preparada para considerar todos os instrumentos possíveis. "Vamos tomar mais ação decisiva se necessário", afirmou.

Ao fala da avaliação do BCE sobre a economia, Draghi projetou que a produção deve se recuperar a um ritmo lento em 2014 e 2015, com a ajuda da demanda doméstica. Ao mesmo tempo, ele frisou que o desemprego continua alto e que ainda existem riscos acerca da perspectiva econômica para a zona do euro. Segundo ele, esses riscos incluem preços mais altos das commodities, incertezas com o cenário global, demanda doméstica mais fraca que a esperada e implementação insuficiente de reformas nos países da zona do euro.

Sobre a inflação, Draghi avaliou que os preços devem continuar nos níveis atuais nos próximos meses. "Os riscos para a perspectiva de inflação estão amplamente equilibrados no médio prazo", afirmou.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da liberação da maconha para uso medicinal?