Publicidade

16 de Dezembro de 2013 - 15:46

Por Rene Moreira, especial para AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Uma briga em família por causa de um suposto bilhete premiado de quase R$ 8 milhões virou caso de polícia e já foi parar na Justiça. Um homem acusa o próprio irmão de ter lhe roubado o comprovante da aposta da loteria. Ele tentou até barrar o pagamento do prêmio, mas a Caixa Econômica Federal informou que o ganhador já recebeu a bolada.

A Polícia Civil diz que tentará descobrir quem foi que fez a aposta na lotérica, mas a demora no registro da denúncia prejudica um pouco a investigação. A briga envolve o concurso 1.530 da Mega-Sena, sorteado no dia 14 de setembro deste ano e que teve dois ganhadores: um de Guarulhos e outro de Ribeirão Preto. Cada um deles teve direito a exatos R$ 7.800.140,92.

O denunciante, das iniciais J.S.F., tem 40 anos, diz apostar com frequência e sabe ser o ganhador porque se lembrava dos números que jogou. O problema é que, após pular de alegria ao ver o resultado, não conseguiu achar o comprovante da aposta. Ele alega que então passou a desconfiar do irmão, que mora com ele e a mãe, passando a observá-lo.

A desconfiança foi tamanha que ele resolveu colocar um gravador escondido no quarto do irmão, um homem de 37 anos das iniciais R.S.F. Ele então teria gravado uma conversa de seu suspeito com a namorada por telefone, na qual ele falava em viagens e dizia ter resolvido seu problema de falta de dinheiro.

Com a gravação em mãos, o homem que se diz ganhador foi ao 6º Distrito Policial de Ribeirão Preto e registrou a ocorrência somente no final do mês passado. Antes ainda ingressou na Justiça para tentar barrar o pagamento mas, segundo a Caixa, ele já foi realizado no dia 20 de setembro. E a identidade do ganhador não é revelada por medida de segurança.

O irmão que está sendo acusado constituiu um advogado para defendê-lo. Daniel Rondi diz que seu cliente não furtou nenhum bilhete de loteria. De acordo com ele, na gravação entregue à polícia ele fala à namorada sobre o que faria se ganhasse na loteria, mas nunca obteve prêmio algum. Ele atribuiu a denúncia a algum problema psicológico do autor.

O delegado Samuel Zanferdini contou ter oficializado à Caixa que preste informações sobre o resultado do concurso em questão. Segundo ele, depois o jeito será tentar levantar provas, como imagens da lotérica, para tentar ver se o denunciante realmente pode ter apostado os números milionários.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?