Publicidade

12 de Janeiro de 2014 - 15:43

Por Fernando Nakagawa, correspondente - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Banco de Compensações Internacionais (BIS, na sigla em inglês) aprovou neste domingo, 12, regras para definir como bancos calculam e divulgam a alavancagem das instituições financeiras. Aprovada na reunião bimestral que acontece neste fim de semana, a medida faz parte das reformas iniciadas pela instituição após o estouro da crise de 2008.

De acordo com comunicado divulgado pelo BIS, banqueiros centrais aprovaram uma "definição comum para o índice de alavancagem" que será usado pelo sistema financeiro. A definição "foi formulada para superar as diferenças nas estruturas nacionais de contabilidade que já impediram comparação imediata desse indicador". O detalhamento deve ser divulgado ainda neste domingo pelo BIS.

O índice de alavancagem de um banco mede a relação entre o capital próprio da instituição e o volume de empréstimos realizado aos clientes. Quanto maior o indicador, mais financiamentos a instituição realiza com o mesmo capital. Antes da crise de 2008, parte do sistema financeiro especialmente nos países desenvolvidos realizou volumes crescentes de empréstimos sem ter realizado aumento de capital adequado. Às vezes, bancos usavam artifícios contábeis para melhorar artificialmente o indicador. Esse quadro fez com que muitas autoridades monetárias não conseguissem visualizar o real tamanho das operações de crédito existentes, um dos problemas da crise financeira.

Segundo o BIS, uma medida global para a alavancagem financeira e normas de divulgação consistentes "são componentes centrais do regulamento de Basileia III para os bancos internacionalmente ativos". A proposta aprovada neste domingo vai passar por uma "calibração final" com ajustes até 2017 e a migração para o chamado pilar 1 das novas regras de exigência de capital mínimo começará em 2018.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?